domingo, 19 de julho de 2020

Pesquisa revela que a cada hora um LGBT é agredido no Brasil

Loading

Infelizmente, a LGBTfobia continua presente no Brasil e de uma maneira assustadora. O resultado de uma pesquisa recente comprava isso. 

Siga o Muza no Facebookno Instagram e no Twitter!

A pesquisa é baseada em dados coletados do Sistema Único de Saúde (SUS) entre 2015 e 2017, na qual 24.564 notificações de violências contra LGBTs foram registradas. 

O resultado é assustador: a cada uma hora um LGBT é agredito no Brasil, com média de 22 notificações por dia. É válido ressaltar que o resultado real é pior do que o apontando, já que muitas vítimas não fazem denúncia ou fazem denúncia e preferem omitir sua orientação sexual. 

A pesquisa ainda revela que 46% das vítimas são transexuais ou travestis, seguidas de 32% lésbicas e 25% gays. Sobre raça, 50% são negras e 41,4% são brancas. Sendo que 6,8% não foi ignorada a questão racial. 

De acordo com notícia da Carta Capital,  todas as faixas etárias, a natureza de violência mais frequente foi a física (75%) e, em 66% dos casos, o provável autor é do sexo masculino.

A pesquisa é um levantamento  realizado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), secretarias de Atenção Primária em Saúde e de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde,  Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS) e pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). As notificações coletadas foram feitas pelo Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan), que faz parte do SUS.

Siga o Muza no Facebookno Instagram e no Twitter