quarta-feira, 22 de abril de 2020

STF determina que "cura gay" continue proibida no Brasil

Loading

Semana passada divulgamos aqui que a pauta sobre "cura gay" voltou a ser debatida no Supremo Tribunal Federal (STF). Pois bem, uma semana depois podemos afirmar que a ideia, estúpida e preconceituosa, de "cura gay" continua proibida no Brasil. 

Siga o Muza no Facebookno Instagram e no Twitter

De acordo com o jornal Correio Braziliense, um juiz do Distrito Federal havia autorizado que psicólogos oferecessem "terapias de reversão da homossexualidade". Entretanto, mais uma vez, Ministros do Supremo invalidaram. 

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) manteve a suspensão de uma decisão judicial que autorizava psicólogos a aplicar terapias de "reversão da homossexualidade", conhecidas como "cura gay". 

Os ministros Gilmar Mendes, Ricardo Lewandwski e Edson Fachin seguiram o voto da relatora da ação, ministra Carmen Lúcia.

Como explica a reportagem, a ministra Carmen entendeu que havia usurpação da competência do Supremo e suspendeu a ação e todas as outras do mesmo tipo que estivessem tramitando no país.  A decisão dela foi mantida pela Turma, e a proibição para que psicólogos ofereçam terapias com intuito de "curar a homossexualidade" foi validada.

Siga o Muza no Facebookno Instagram e no Twitter