segunda-feira, 10 de fevereiro de 2020

Saiba como foi o Festival Sensacional

Loading

No último sábado, 8 de feveiro, aconteceu em Belo Horizonte o Festival Sensacional. Ao todo, o evento teve 30 atrações, divididas em três palcos, tendas e chão. Dentre elas, Pabllo VittarLiniker, Duda Beat, Johnny Hooker, MC Tha, Letrux e mais. 

Siga o Muza no Facebookno Instagram e no Twitter!   

Confira vídeos excluZivos em nossos Stories lá no Instagram. Tem Pabllo Vittar com Duda Beat e Emicida; Johny Hooker com Liniker; e MC Tha.  

Aguarde fotos mais fotos excluZivas do Bráulio Campos, quem fez a foto acima, e também da Catarina Paulino.  



Saiba como foi o Festival (informações oficiais)

Com quase toda a enorme Esplanada do Mineirão ocupada pela estrutura do festival, mais de 20 mil pessoas curtiram a oitava edição do S.E.N.S.A.C.I.O.N.A.L!. Depois de hiato de um ano, o festival abriu o pré-carnaval da cidade com uma festa colorida, plena e diversa. Ao completar 10 anos, o  S.E.N.S.A.C.I.O.N.A.L! trouxe reflexões: em tempos em que a mentira ganha cada vez mais espaço, ainda é preciso dizer o óbvio? Em ambiente de trocas e de respeito às diferenças, o festival mostrou que a música e os encontros que ela proporciona podem sim criar espaços de amor e de resistência. Não à toa, os shows com parcerias como Emicida e Pabllo Vittar ou Duda Beat e Gaby Amarantos foram alguns dos momentos mais marcantes do dia.

Os shows começaram com a Nação Zumbi fazendo o público pular de um lado da Esplanada e com o Bloco do Sargento Pìmenta carnavalizando do outro. Em seguida, veio um dos momentos mais explosivos do festival. O Graveola, que já se apresentou 5 vezes no S.E.N.S.A.C.I.O.N.A.L! e participou ativamente do reflorescimento do carnaval de rua de BH, desenvolveu um novo show com versões carnavalescas de suas canções. A banda ainda contou com a participação das bandas de dois dos maiores blocos da cidade, Chama o Síndico e Então, Brilha!

Nem a tempestade que caiu no final da tarde conseguiu desanimar as pessoas, que seguiram dançando no palco Chacoalha ao som da Pequena Morte. O espaço era todo coberto por tendas e ficou tomado. Nos camarins, o clima também era descontraído. Daniel Ruhm, integrante da banda Biltre, tocou um pífano, pequena flauta de bambu, no backstage do Palco Budweiser, até a chuva cessar e um pôr do sol alaranjado anunciar o início de uma noite que ainda traria várias surpresas boas.

Aliás, uma delas foi exatamente o show dos cariocas da Biltre em parceria com a divertidíssima Letrux. No encontro mais teatral do festival, com o público cantando várias músicas, a performance não deixou ninguém ficar parado. A outra surpresa não foi anunciada. Pabllo Vittar, depois de participar do emocionante show do Emicida - o primeiro do disco AmarElo em Belo Horizonte -, atravessou a Esplanada e fez outra dobradinha: desta vez com Duda Beat. A pernambucana, que já havia feito o público vibrar junto com Gaby Amarantos, fez todo mundo ir à loucura no Palco Zuur Gin. 

Os encontros realmente marcaram o S.E.N.S.A.C.I.O.N.A.L!. Onze foram divulgados, como o show da Liniker e os Caramelows com Johnny Hooker, que terminaram de cantar Flutua com um beijo e um grito de resistência que vem da própria canção: “ninguém vai poder nos dizer como amar!”. Além das parcerias nos palcos, o S.E.N.S.A.C.I.O.N.A.L! proporcionou trocas em outros espaços. 

Letrux e Biltre foram até o outro palco ver o show da Duda Beat com Gaby Amarantos. Chico César saiu dos palcos e, depois de atender à imprensa, foi curtir a apresentação do Baianasystem. Já MC Tha ficou até mais tarde para ver Elba Ramalho. Aliás, a apresentação surpreendeu o público com interpretações de canções de artistas como Banda Eva e Nação Zumbi. O convidado Chico César ainda chegou ao final para colocar “fogo nos fascistas”, mensagem que dialoga fortemente com a proposta do festival.

No Palco Budweiser, a noite terminou com o catártico show do Baianasystem. Nas redes sociais, Russo Passapusso agradeceu emocionado à equipe de Libras, que interpretou as músicas dos shows sempre cheia de energia e foi uma atração à parte. Enquanto isso, a Masterplano ainda encantava os amantes da música eletrônica em um canto da Esplanada, o Jovem Prince do trap Delatorvi encerrava o Palco Chacoalha e a fanfarra Sagrada Profana finalizava seu desfile em outro espaço do festival. 

A estrutura do evento foi bastante elogiada pelo público, que encheu as redes sociais de comentários positivos pelo ambiente limpo e agradável, a quantidade de banheiros e a ausência de filas nos bares e food trucks do evento.  Em 10 anos de história, o S.E.N.S.A.C.I.O.N.A.L! passou de um festival que começou “na tora”, fazendo evento para mil pessoas embaixo do Viaduto Santa Tereza para se transformar em um dos grandes festivais do Brasil, realizando uma edição com 40 atrações, e deixando público, equipe e artistas ansiosos pela próxima. 

Festival S.E.N.S.A.C.I.O.N.A.L! 8

Programação: Emicida convida Pabllo Vittar, Baianasystem, Liniker e os Caramelows convida Johnny Hooker, Mc Tha, Duda Beat convida Gaby Amarantos, Elba Ramalho convida Chico César, Nação Zumbi,  Hot e Oreia, Rosa Neon, Graveola convida Chama o Síndico e Então, Brilha!, Bloco do Sargento Pimenta, Pequena Morte convida Marina Peralta, Fenda, Nath Rodrigues convida Júlia Branco, Delatorvi, Biltre convida Letrux, Yônika convida Claudia Manzo, Zion Love + Bonde do Dub + Shiron The Iron, Babadan Banda de Rua, Sagrada Profana, Magnólia, Unidos do Samba Queixinho, G.R.E.S. Cidade Jardim, Deska Sound System e Masterplano convida Malka.