quarta-feira, 29 de janeiro de 2020

Brasil é o país que mais mata transexuais e travestis no mundo

Loading

No Dia Nacional da Visibilidade Trans, 29 de janeiro, o Brasil possui alguns recordes e dados que não são nada inspiradores e muito menos motivo de orgulho. 

Siga o Muza no Facebookno Instagram e no Twitter!

A Associação Nacional de Travestis e Transexuais (Antra), divulgou nesta semana um dossiê que mostra o Brasil como o país que mais mata transexuais e travesti no mundo. Em 2019 foram pelo menos 124 casos. 

As informações da Antra ganham respaldo nos dados divulgados pela ONG Transgender Europe (TGEu), em novembro de 2016. Neles, revela que no Brasil ao menos 868 travestis e transexuais foram assinados nos últimos oito anos. Para se ter ideia da transfobia no Brasil, o segundo colocado nesse triste ranking é o México, que contabiliza 256 mortes entre janeiro de 2008 e julho de 2016.

É importante ressaltar que esses números divulgados, tanto pela Antra quanto pela Transgender Europe, demonstram apenas casos revelados pela mídia, e há subnotificação dos casos pelas autoridades.

"Curiosamente" o Brasil é o país que mais consome pornografia com travestis e transexuais. Os dados também são da Ttransgender Europe em pesquisa junto ao site pornô RedTube. 

Sobre o relatório da Antra

A maioria das vítimas era negra (82%), do gênero feminino (97%), estava no Nordeste (37%) e tinha entre 15 e 29 anos: 59,2%, sendo que três delas tinham só 15 anos; duas foram apedrejadas até a morte e a outra, espancada e enforcada. A maioria das vítimas, 67%, eram travestis e mulheres transexuais profissionais do sexo. 11 tiveram suspeitos identificados pela polícia. 

Siga o Muza no Facebookno Instagram e no Twitter