domingo, 20 de outubro de 2019

Uganda não aprova lei sobre pena de morte para homossexuais do país

Loading

A realidade de homossexuais em Uganda, na África, é no mínimo complicada. Entretanto, temos uma boa notícia para começar a semana: há poucos dias estava para ser aprovada no país uma lei que puniria com pena de morte (isso mesmo!?) quem fosse homossexual no país. 

Siga o Muza no Facebookno Instagram e no Twitter!  

Felizmente, após pressão internacional, o governo do país desistiu desse absurdo em forma de lei: "Não há planos do governo de introduzir uma lei como essa", disse à Reuters o porta-voz da Presidência Don Wanyama.

Mas nem tudo é alegria no país. As relações homossexuais na Uganda ainda são reprimidas e podem ser punidas com prisão perpétua, no que considera-se “homossexualidade agravada”, o que inclui o sexo homossexual com menores ou de soropositivos.

As fotos que ilustram esse notícia são da All Out Brasil e divulgadas há poucos dias em suas redes sociais. A divulgação dessas imagens foram feitas juntamento com a informação: "No mês de julho, a All Out Brasil arrecadou o suficiente pra que nossas amigas e amigos de Uganda pudessem realizar uma Parada LGBT+ linda e segura. Nos últimos anos, as comemorações do mês do Orgulho foram violentamente reprimidas pelas autoridades de Uganda. Mas este ano, graças a ajuda de vocês, o evento foi um sucesso! As fotos mostram um pouquinho do que foi esse momento tão especial para a comunidade LGBT+ de Uganda, que agora carrega mais esperança e força para lutar".

Siga o Muza no Facebookno Instagram e no Twitter!