sexta-feira, 19 de julho de 2019

[ATUALIZADO] Evento da Academia Transliterária é cancelado na Virada Cultural de BH e Prefeito justifica

Loading

Hoje divulgamos aqui no Muza divulgamos aqui no Muza que o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), recebeu uma carta de agradecimento pelas ações pró-LGBT durante sua gestão na cidade, mas também hoje, há poucas horas, o próprio Prefeito, se manifestou a favor do cancelamento de um evento LGBT na Virada Cutural de BH e o mesmo foi cancelado.  

Siga o Muza no Facebookno Instagram e no Twitter

Estava previsto para amanhã, sábado, 19 de julho, o evento "Academia TransLiterária na Virada Cultural de BH" no qual seria realizado a "Coroação da Nossa Senhora das Travestis,
um Atraque Literário". 

Em seu perfil oficial no Facebook o prefeito Kalil escreveu: "Defendo todas as liberdades. Sou católico, devoto de Santa Rita de Cássia. Fiquem tranquilos, ninguém vai agredir a religião de ninguém. Isso não é cultura. Estou comunicando que o evento está cancelado".

O Muza também teve conhecimento e uma petição online pedindo o cancelamento do evento, direcionado diretamente ao prefeito e com os dizeres:

"Senhor Prefeito Alexandre Kalil, os cristãos e todos os homens de boa vontade vêm pedir o cancelamento do evento “Academia TransLiterária”, previsto para acontecer no dia 20/07, sábado, na Virada Cultural de Belo Horizonte. A razão é que foi autorizada pela Secretaria de Cultura de Belo Horizonte, de chefia dos Secretários Juca Ferreira e Gabriel Portela, a realização de uma blasfema “Coroação da Nossa Senhora das Travestis”. Tal ato é uma afronta grave e direta contra o sentimento religioso dos cristãos, majoritários no Brasil e em Belo Horizonte, e constitui crime previsto no art. 208 do Código Penal". 

Academia Transliterária, segundo informaçõess oficais, descreve a performacne como: "integrantes do coletivo se apresentam de forma ritualística para SUA Senhora, a Nossa Senhora das Travestis,e convidam os passantes à participação – procissão. São distribuídos a cada pessoa interessadas santinhos com a Oração da Nossa Senhora das Travestis e, simultaneamente, ocorre apresentação de músicas autorais e/ou paródias".

A Academia Transliterária é um Coletivo de artistas da população T(travestis, transsexuais e transgêneros), e pessoas Cisgêneras próximas à pauta, que investiga estratégias, estéticas e linguagens artísticas para difusão e protagonismo da arte/cultura T e periférica.

ATUALIZAÇÃO: A Academia Transliterária se pronunciou sobre o ocorrido. Veja o post abaixo.







Siga o Muza no Facebookno Instagram e no Twitter!