terça-feira, 23 de abril de 2019

Duda Salabert deixa o PSOL e alega transfobia

Loading

Duda Salabert, que ganhou destaque nas últimas eleições por ser a primeira candidata transexual à concorrer ao Senado na América Latina, está se desligando no partido PSOL, pelo qual candidatou, alegando transfobia. Isso mesmo!

Siga o Muza no Facebookno Instagram e no Twitter

O comunicado foi feito por meio de duas redes sociais com o título "Anuncio minha desfiliação do PSOL". No texto, Duda escreve: "Deixo o PSOL por não concordar com a transfobia estrutural do partido. Enquanto mulher transexual, não posso endossar uma estrutura que se apropria da luta e da identidade trans para privilegiar figuras e candidaturas já privilegiadas".

Em seu comunicado, Duda ainda ressalta que  "A crítica que resultou na minha desfiliação não é às pessoas, mas à estrutura partidária" e que sua atuação direta na política não está descartada: "No atual contexto de crise da democracia, entendo que ocupar a política e disputar as eleições não me é uma escolha, mas uma obrigação".

[ATUALIZAÇÃO] Nota do PSOL:

NOTA SOBRE A DESFILIAÇÃO DE DUDA SALABERT

Com muita tristeza recebemos hoje a notícia do pedido de desfiliação da companheira Duda Salabert, que com muito orgulho nos representou na candidatura para o senado de MG. A luta por um mundo sem opressão é coletiva e isso nos exige humildade para reconhecer falhas e pedagogia para corrigi-las visto que estamos em constante evolução. Na busca por transformações sociais, em 2018 tivemos a honra de eleger as primeiras travestis e transexuais no legislativo brasileiro. Em um país tão desigual e cruel, essa luta é mais que necessária. Agradecemos Duda Salabert por todo aprendizado durante o período em que esteve conosco na luta. No país onde a expectativa de vida de uma travesti é de 35 anos, sua luta é de grande importância para todos nós. Seguiremos com toda firmeza nas trincheiras contra Bolsonaro, e na luta pelo ecossocialismo pelo direito de todas as vidas e um mundo sem opressão. Reafirmamos nosso compromisso na luta por um mundo sem machismo, rascismo, LGBT+fobia e a transfobia, e o enfrentamento dessas práticas seja no interior de nosso partido, ou em toda sociedade. 
Executiva Estadual do PSOL Minas.



Siga o Muza no Facebookno Instagram e no Twitter