sábado, 1 de dezembro de 2018

Dia Mundial de Luta Contra a Aids completa 30 anos. Conheça os números de MG em 2018.

Loading



Hoje, 1º de dezembro, Dia Mundial de Luta Contra a Aids o Ministério da Saúde no Brasil fez sua campanha com foco justamente nos 30 anos de criação do Dia Mundial de Luta contra AIDS. Sobre a Campanha o Ministério da Saúde escreveu em um site especial:

"Há 30 anos, aids era sinônimo de morte. O preconceito e o medo eram transmitidos com a mesma rapidez do HIV. Na luta contra a aids, um dos gestos mais simbólicos foi o ato de tecer colchas (quilts) para manter viva a memória das vítimas. Em 1988, foi criado o Dia Mundial de Luta contra a Aids. O 1º de dezembro se tornou um marco na resposta global à epidemia. Hoje é possível viver com HIV. O diagnóstico e o tratamento evoluíram. Os efeitos colaterais dos medicamentos foram reduzidos. Além da camisinha, existem novas estratégias de prevenção.

Essa história continua e o Ministério da Saúde lançou neste ano a campanha “30 ANOS DO DIA MUNDIAL DE LUTA CONTRA A AIDS - UMA BANDEIRA DE HISTÓRIAS E CONQUISTAS”. Mensagens recebidas pela internet foram impressas em tecido e montaram um enorme mosaico na Esplanada dos Ministérios, Brasília. Um gesto para inspirar as conquistas que ainda precisamos alcançar juntos."
  
Com dizes como: "Uma bandeira de histórias e conquistas" e "Hoje é possível viver com HIV, mas a aids ainda existe" o Ministério da Sáude fez vários vídeos e imagens promocionais.  

Em uma das peças de divulgação, temos a imagem de Adriane Riberio, descrita como "Mulher trans, mãe, com HIV há 20 anos, está indetectável (não transmite o vírus pela via sexual).

O que é ser indetectável? O Ministério da saúde fez uma matéria explicando e você pode ler clicando aqui. Mas adiantamos uma breve definição:

"...com o tratamento com medicamentos antirretrovirais, a carga viral (vírus em circulação no sangue) chega a níveis muito baixos, indetectáveis. Além da melhora significativa na qualidade de vida, essa condição impede a transmissão do HIV por via sexual"

Números da Aids em Minas Gerais em 2018 

Também em razão ao Dia Mundial de Luta contra a Aids, a Secretaria de Saúde do Estado de Minas Gerais divulgou algumas informações sobre este ano de 2018:

"Em Minas Gerais, entre 2010 a 2018 foram notificados 38.052 casos de HIV/Aids. Em 2018, até o momento, foram notificados 3.732 casos da doença. Desses, a faixa etária mais acometida é a de jovens entre 20 a 34 anos.

O público masculino também apresenta dados bem superiores da doença se relacionado às ocorrências femininas. Em 2018, foram notificados 2.844 casos da doença em homens e 888 casos em mulheres. Em relação aos óbitos, Minas Gerais, em 2017, registrou 743 óbitos relacionados à doença e, em 2018, até o momento, foram notificados 39 óbitos".