sexta-feira, 5 de outubro de 2018

Especial Eleições 2018 - Conheça Anderson Cunha candidato a Deputado Federal

Loading


No próximo domingo, 7 de outubro acontecem as eleições 2018 no Brasil.  O Muza está atento e para ajudar este importante momento democrático irá compartilhar com vocês os candidat@s de Minas Gerais que são LGBT ou estão  relacionados às questões LGBT. Para isso, fizemos um questionário no qual os mesmos foram convidados a responder e que você confere abaixo, na íntegra. 

Caso seja candidat@ e também queira participar desta ação do Muza, é só entrar em contato conosco pelo email contato@muza.com.br 

O Muza ressalta que é um site apartidário. Lembramos também que as eleições 2018 irão eleger President@ e vice-president@, senador@, governador@, deputad@s federais e estaduais.

Desta vez, nesta ação do Muza Especial Eleições 2018, conheça Anderson Cunha que é candidato à deputado federal:

Quem: Anderson Cunha
Concorre a: Deputado Federal  
Partido: Psol 
Número: 5068
Facebook oficial: Anderson Cunha  


Muza - Esta é a primeira vez que concorre a um cargo político? 
Anderson Cunha - Fui candidato a vereador em Contagem no ano de 2016 e recebi 1029 votos.

Por que decidiu seguir carreira política?
Sou professor, militante da cultura e ativista LGBT. Minha candidatura é uma decisão de um coletivo de pessoas que busca mais representatividade das lutas sociais nos espaços de poder como a Câmara Federal. Ser candidato a Deputado Federal significa ocupar lugares historicamente negados a setores com os quais estou identificado: professores da escola pública e LGBTs.

Por que a pauta LGBT lhe interessa quanto político/a/e?
A luta por uma sociedade mais justa e igualitária passa necessariamente pela avanço dos direitos e políticas de igualdade. A pautas relacionadas às orientações sexuais e identidades de gênero dizem respeito não só aos LGBTs. São pautas que contribuem para o conjunto da população na construção de uma sociedade mais humana, justa e solidária para todas e todos.

Qual sua relação com os LGBT?
Sou assumidamente gay e ativista LGBT em Minas Gerais. Fui um dos fundadores do Cellos Contagem - Centro de Luta pela Livre Orientação Sexual. Estou fortemente engajado no movimento LGBT.

Por que acredita que a representatividade LGBT é importante na política?
Nós LGBTs fazemos parte de uma significativa parcela da população brasileira e ainda não temos uma representatividade desejada nos espaços de poder. Ocupar a institucionalidade por meio da ação política é uma importante estratégia para avançar na luta pela igualdade de direitos e romper a barreira do preconceito e do conservadorismo que insistem em nos colocar no "armário". Temos orgulho de quem ser quem somos e precisamos fazer da nossa identidade também uma pauta da arena política aliada à luta de classes. 

Qual sua proposta/ação com foco LGBT caso eleito?
Meu compromisso são com as políticas de igualdade. A discriminação de qualquer natureza ofende dois princípios fundamentais: a dignidade e o direito à igualdade de toda pessoas humana. Lutarei por políticas afirmativas e contra toda forma de violência contra a população LGBT, mulheres, negras e negros, indígenas, refugiadas e refugiados, pessoas com deficiência, idosos e idosas, jovens e crianças.