terça-feira, 9 de janeiro de 2018

Nova atração da Rede Minas exibirá curtas-metragens, alguns deles com temática LGBT

Loading


Em parceria com a emissora de TV pública de Minas Gerais, a Rede Minas, o coletivo de Belo Horizonte, Cinefronteira, irá exibir 17 curtas-metragens durante o mês de janeiro no “Faixa de Cinema”, programa da emissora. O programa vai ao ar todas as terças 22h30 com reprise aos domingos 23h. O nome do programa é “Cinefronteira apresenta: FITA”.

Os filmes selecionados fazem parte das mostras do FITA – Festival Itinerante do Audiovisual, lançado em 2017. Logo, durante o mês de Janeiro o programa chamará “cinefronteira apresenta: FITA - Festival Itinerante do Audiovisual”. O festival é composto por 6 mostras de curtas-metragens que são um pequeno panorama da produção cinematográfica brasileira dos últimos cinco anos com temáticas relevantes na atualidade. Para a TV, essas mostras foram adaptadas levando em conta classificação indicativa e disponibilidade do filme. As sessões do FITA são itinerantes. Cada mostra pode ser exibida em um lugar diferente. O festival já esteve no Viaduto Santa Tereza, MIS Santa Tereza, Ocupação Carolina Maria de Jesus, Centro Cultural Lá da Favelinha, Ocupação Mulheres Mirabal (Porto Alegre), Cinemateca de Capitólio – RS.

O festival surgiu da necessidade de se deslocar a distribuição cinematográfica brasileira,
exibindo, debatendo e refletindo o cinema nacional. Atualmente, a maior parte da produção cinematográfica independente é financiada por recursos públicos e tem seu acesso ainda muito restrito à festivais e circuitos alternativos de cinema, não chegando à boa parte da população. Com o FITA, o coletivo pretende levar esses filmes para outras pessoas e outros lugares possibilitando outras experiências com essas imagens.

Através da faixa no canal, o coletivo poderá alcançar cerca de 70.000 pessoas, aumentando de forma efetiva o alcance e a potência do festival. A primeira sessão acontecerá no dia 9 de janeiro com reprise no domingo, dia 14.

Sobre o Cinefronteira

O Cinefronteira é um coletivo cineclubista que busca exibir, debater e refletir o cinema
nacional contemporâneo, estabelecendo um diálogo constante entre realizadores, críticos, educadores, ativistas e o público. A proposta é deslocar a distribuição cinematográfica atual, organizando mostras em espaços públicos, ocupações

Curtas LGBT

Na programação do “Cinefronteira apresenta:” estão dois curtas-metragens LGBT: Ingrid, de Maick Handder, sobre uma mulher transexual; e Tubarão,  de Leo Tabosa, sobre as dificuldades de um estrangeiro em adaptar-se à sua nova realidade.  Já “São Paulo com Daniel”, de Deborah Viegas e Nicolas Thomé Zetune, possui cenas gays.

Programação completa

FITA I - 09 de janeiro, terça-feira 22h30 / 14 de janeiro, domingo 23h

- Ferroada, de Adriana Barbosa e Bruno Mello Castanho | 2016 | SP | 25’’
- Os Anos 3000 Eram Feitos De Lixo Ou (Quando A Dignidade Da
Raça Humana Se Afogou No Chorume Estático Da Arte Da Hipocrisia), de Cleyton Xavier, Clara Chroma e Ana All | 2016 | RJ | 14’’
- São Paulo Com Daniel, de Deborah Viegas e Nicolas Thomé Zetune | 2015 | SP | 30’’

FITA II - 16 de janeiro, terça-feira, 22h30/21 de janeiro, domingo 23h

- E | 2014 | SP | 18’’
- Entremundo | 2015 | SP | 25’’
- Milagres | 2015 | PE | 21’’

FITA III - 23 de janeiro, terça-feira, 22h30/28 de janeiro, domingo 23h
- Tubarão, de Leo Tabosa | 2013 | PE | 13’’
- Hiperidrose, de Pedro Henrique Gino | 2015 | CE | 12’’
- Cópia Própria, de Ian Schuler | 2016 |2016 | RJ | 14’’

FITA IV - 30 de janeiro, terça-feira, 22h30/04 de fevereiro, domingo 23h
- Retrato De Dora, de Bruna Callegari | 2014 | SP | 15’’
- Todas As Casas Menos A Minha, de Julia Baumfeld | 2017 | MG | 20’’
- Ingrid, de Maick Handder | 2016 | MG | 7’’
- Quando é lá fora, de Leonarco Braco | 2015 | MG | 20’’
- Mercadoria, de Carla Villa-Lobos | 2017 | RJ | 15’’