sexta-feira, 5 de janeiro de 2018

Acontece hoje em BH ato "Representatividade Trans MG" em reação ao espetáculo teatral “Gisberta”

Loading

estreia do espetáculo teatral “Gisberta” em Belo Horizonte, sobre uma transexual brasileira que foi assassinada na Eupora, não agradou todo o movimento LGBT mineiro não, sobretudo o Movimento Trans MG, voltado às travestis e transexuais. Um dos motivos é o fato do ator Luis Lobianco, um homem, interpretar uma transexual, no mês em que se celebra o Dia da Visibilidade de Travestis e Transexuais no Brasil (29 de janeiro) 

Segundo a descrição do evento-manifestação que vai acontecer hoje em BH, essa é a explixção para o  descontentamento do movimento Trans de Minas Gerais em relação ao espetáculo:

“Então é Janeiro, mês da visibilidade Travesti/Trans ! Em BH o movimento trans tem se articulado há tempos, sem um real de apoio para fazer acontecer minimamente uma semana da visibilidade, em que nossas pautas estejam presentes, nós falando por nós, em que a expressão artística e cultural se manifeste, em que haja uma caminhada pelo direito às nossas vidas... etc, etc!

Até ai tudo bem! Agora vem um ator cis, branco, global fazendo papel de Gisberta no ccbb durante todo o mês da visibilidade! Isso é inaceitável, não vamos nos calar. ! 

Que essa empatia faça ele repensar então o seu fazer artístico. --Que ele tenha consciência. Ele não se colocou no lugar de ninguém que está movimentando uma programação no mês da visibilidade, repito, quando entra em cartaz com esse TransFake. Nós por exemplo não ganhamos dinheiro nenhum para movimentar a cidade em prol da causa, enquanto ele sabe-se lá quanto ganha estando em cartaz com uma peça que não pertence a ele.

Empatia seria então capacitar pessoas que não tem oportunidade de estar nos palcos e desejam, ou que se já são atrizes não tem estrutura de produção para executar a ação nos palcos.

Enquanto isso estamos de novo no topo do ranking mundial de assassinatos a travestis e trans, fora a negação do direito a cidadania que temos que conviver todo dia”.

Diante disso, o Movimento Trans de Minas está convocando aos interessados para um ato hoje, sexta-feira, 5 de dezembro, às 18h, na porta do CCBB Belo Horizonte (localizado na Praça da Liberdade): “Tragam seus cartazes, seu barulho e seu corpo político”.