sexta-feira, 10 de novembro de 2017

Filiação de BH à organização mundial de turismo LGBT é comemorada por representante da rede hoteleira

Loading

Como divulgamos essa semana, Belo Horizonte é a mais nova cidade filiada à  International Gay & Lesbian Travel Association (IGLTA), organização líder mundial dedicada ao Turismo LGBT. Para comentar esse feito histórico para os LGBTs mineiros, o Muza compartilha a opinião de Douglas Drumond, diretor do Motel Green Park e do 269 Chilli Pepper Single Hotel (SP e BH) e que também é um dos fundadores da Associação de Turismo LGBT de Minas Gerais.

Na avaliação de Douglas, a inclusão foi uma grande conquista para a rede hoteleira da cidade. “A IGLTA está presente em todas as feiras e eventos de turismo do mundo. Ter a marca BH LGBT sendo difundida como um novo destino atrairá o pink money (nome dado às transações financeiras originadas por esse público), elevando assim as taxas de ocupação dos hotéis e aumentando o giro em toda a indústria turística”, destaca Drumond.

Douglas Drumond
De acordo com a Organização Mundial do Turismo (OMT), de cada dez turistas, um é LGBT. Ainda segundo a entidade, 15% de toda a movimentação financeira do setor no mundo vêm deste mesmo público. Isso representa algo em torno de US$ 3,7 trilhões por ano, em um mercado que cresce quase três vezes mais que todo o setor turístico. 

O potencial de representatividade de Belo Horizonte nesses números, segundo o empresário, é algo a ser levado em consideração. Drumond, que também é um dos fundadores da Associação de Turismo LGBT de Minas Gerais,  ressalta que BH é uma cidade com uma capacidade turística única. “Nossa famosa receptividade é acompanhada de um sincero sorriso, inexistente no resto do mundo” afirma. 

Com a filiação, além de ser incluída em um calendário internacional do turismo voltado para esse público, a capital mineira também se torna candidata à sede da Convenção Global Anual da IGLTA, para o ano de 2021. O evento é o principal encontro educacional e de networking da indústria do turismo para lésbicas, gays, bissexuais, transexuais e transgêneros.