terça-feira, 3 de outubro de 2017

Premiado curta-metragem sobre transexual será exibido essa semana em BH

Loading


O premiado curta-metragem "Ingrid", do jovem diretor Maick Hannder, que aborda a vida de uma atriz transexual, será exibido três vezes, nesta semana, em Belo Horizonte. 

A primeira exibição será hoje na mostra competitiva Minas do 19º FESTCURTASBH, que também terá exibição na quinta-feira. Na mostra, além de júri crítico também terá votação popular. A outra exibição será na UFMG, amanhã, como atração da 1ª Semana Integrada de Diversidade Sexual e de Gênero da UFMG.

Sobre o curta “Ingrid”

 “Ingrid”, filme do jovem diretor Maick Hannder, traz as experiências e vivências de uma atriz transexual com seu corpo, seus desafios e afetos. É um desnudamento, que não faz concessões aos estereótipos que circulam em obras audiovisuais sobre pessoas trans. A obra aposta em uma estética que se revela aos poucos: sensível e potente. A proposta tem agradado, o curta já conta com a participação em diversos festivais no Brasil e exterior. 

O filme tem tocado o público por onde passa. No 6º Rio Festival de Gênero e Sexualidade no Cinema, ganhou o prêmio de melhor filme na Mostra Transcinema, pelo júri popular. Em julho, a obra foi selecionada para a competitiva de curtas brasileiros do 44º Festival de Cinema de Gramado, um dos mais tradicionais do país, e o 27º Festival Internacional de Curtas-metragens de São Paulo-Curta Kinoforum, um dos maiores festivais de curtas-metragens do mundo. No mês de outubro foi contemplado com o prêmio SESCTV de melhor filme no 16º Festival Goiânia Mostra Curtas. O filme será exibido em 2017/2018 no canal a cabo. 

“Buscamos construir juntos com a Ingrid, personagem do documentário. Como estratégia, foi cedido a ela um gravador de áudio no qual ela poderia gravar relatos sobre os processos pelos quais passou: a transformação do corpo, os sentimentos de inadequação, autoestima e experiência vividas. Ela fala de si, mas também fala de vivências de centenas de mulheres transexuais no país”, conta o diretor. Além da direção de Maick Hannder, que também assina a direção de fotografia, o filme tem na equipe Jacson Dias, Produtor Executivo e Mirian Rodrigues, responsável pela direção de arte -  ambos estudantes do curso de Cinema e Audiovisual do Centro Universitário UNA, e trilha original do músico Cliver Honorato.  
  
“Por meio de nossas pesquisas e estudos, sabíamos que o Brasil é o país que mais mata travestis e transexuais no mundo, uma realidade ignorada por muitas pessoas. Tratar do assunto exige, muitas vezes, mergulhar em situações de dor, mas também de luta e esperança. Acho que o filme traz essa complexidade de forma sensível”, finaliza o produtor Jacson Dias. 
  
FICHA TÉCNICA: 
  
Direção e edição: Maick Hannder 
Produção Executiva: Jacson Dias 
Trilha Sonora: Cliver Honorato 
Fotografia: Maick Hannder 
Direção de Arte: Mirian Rodrigues 

Serviço
Ingrid na Competitiva Minas do 19o. FestCurtasBH
Data: 3  e 5 de outubro (terça e quinta-feira)
Horário: 21h (terça-feira) e 20h (quinta-feira)
Local: Cine Humberto Mauro – 3/10 – e Sala Juvenal Dias – 5/10  (Avenida Afonso Pena 1.537, Centro, Belo Horizonte)

Ingrid na 1ª Semana Integrada de Diversidade Sexual e de Gênero da UFMG 
Data: 4 de outubro (quarta-feira)
Horário: 21h
Local: Faculdade Belas Artes (UFMG) - UFMG - Universidade Federal de Minas Gerais (Avenida Presidente Antônio Carlos, Pampulha, Belo Horizonte)