quinta-feira, 27 de julho de 2017

Donald Trump proíbe transgêneros no exército dos Estados Unidos

Loading

Mais uma do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, contra os LGBT... infelizmente. Pelo twitter, ele informou que transgêneros não poderão mais fazer parte das forças armadas do país:

"Depois de consultar meus generais e especialistas militares, estejam avisados que o Governo dos Estados Unidos não irão mais aceitar ou permitir que indivíduos transgêneros sirvam em qualquer função a força militar dos Estados Unidos. Nossos militares devem se concentrar em vitórias decisivas e extraordinárias, e não podem se preocupar com os tremendos custos médicos e transtornos que seriam causados por transgêneros entre os militares. obrigado"

O pronunciamento de Trump gerou imediata reação contrária a decisão do Governo, que foi contrária a política pró-LGBT do ex-presidente Barack Obama. A hashtag ##ProtectTransTroops (Proteja as Tropas Trans) se destacou no Twitter; artistas como Miley Cyrus, Demi Lovato e Sam Smith também se manifestaram contra nas redes sociais; e a Associação Médica Americana (AMA)., como informa o G1, divulgou um comunicado negando a alegação de Trump sobre ser prejudicial pessoas trans servirem o exército.

"Não existe uma razão médica válida para excluir indivíduos transgêneros do serviço militar. Indivíduos transgêneros estão servindo seu país com honra, e eles deveriam ter permissão para continuar fazendo isso” – diz a nota da AMA

Segundo matéria do Jornal Nacional, a estimativa é que cerca de 2.500 militares transgêneros estejam na ativa nos Estados Unidos e mais uns 1.500 na reserva.  O futuro desses militares ainda é incerto, já que junto ao comunicado de Trump não há detalhamento de informações e políticas adotadas.