quarta-feira, 17 de maio de 2017

Saiba por que hoje é o Dia Mundial de Luta contra a Homofobia

Loading




People! Hoje é o Dia Mundial da Luta contra a Homofobia (ódio, agressão, violência contra Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais – LGBT). Mas você sabe o motivo? O MUZA lhe informa e lhe inspira! (Só para variar um pouco, há!)

No dia 17 de maio de 1990, a homossexualidade foi retirada do Código Internacional de Doenças (CID) pela assembléia geral da Organização Mundial de Saúde, ficando provada que ela não constitui doença, distúrbio ou perversão. E desde 2005 é celebrada a data.

O MUZA revela outra curiosidade. No Brasil, sete cidades oficializaram a data em seu calendário oficial. São elas:
 
Campinas (SP), Curitiba (PR), Ribeirão Preto (SP), Lauro de Freitas (BA), Rondonópolis (MT)e Cuiabá (MT).

 
17 de Maio também é considerado o Dia Estadual contra a Homofobia em Minas Gerais. O Projeto, aprovado em 2007, que oficializou a data no estado, é da deputada Jô Morais (PC do B) e foi articulado pelo Centro de Luta pela Livre Orientação Sexual (Cellos) de BH.



Lembrando que no próximo sábado, 20 de maio, acontece a IV Marcha Contra a LGBTfobia em Belo Horizonte.


Onde estão os LGBT de BH? (Reflexão por Valmique – texto feito após a realização da III Marca de Luta contra a LGBTfobia em BH)





500 pessoas? 500 participantes? É sério isso? Really bitch? Algumas festas “gls” na cidade reúnem muito, mas muito mais participantes. E sabemos que a Parada Gay também pode ter um número muito mais expressivo. Afinal, sabemos que existem mais que 500 LGBT em BH, certo? (sic) Mas onde eles estão neste momento? Sim, é mais fácil dar um like e mudar a foto do perfil no Facebook do que “colocar a cara no sol” e reivindicar direitos, mesmo sabendo que esses direitos irão beneficiar a si próprio.



Claro, sabemos que também é importante se movimentar nas redes sociais, mas é sabido também que precisa-se ir às ruas para reivindicar justiça (a história mostra isso) e uma cidadania digna aos LGBT de BH, Brasil  e todo o mundo. 



Em um momento político brasileiro tão confuso como o que estamos vivendo agora, como a recente notícia da extinção provisória do Ministério das Mulheres, Igualdade racial e Direitos Humanos, além da ideia do Golpe em relação ao impeachment da presidenta Dilma que remete ao sombrio momento da Ditadura no Brasil, considero IMPOSSÍVEL ficarmos omissos e não ir às ruas. 



Assim, pergunto novamente: Onde estão os LGBT de BH? É como um dos manifestantes disse durante o a Marcha: “não se engane, isso pode acontecer com você”. Isso o quê? Homofobia, lesbofobia, transfobia, preconceito, direitos negados por ser homossexual, discriminação por sua orientação sexual e identidade de gênero no trabalho, em um bar... pensem sobre isso e participem!