terça-feira, 21 de março de 2017

Polêmica: Saiba mais sobre o "controle" do conteúdo LGBT no YouTube

Loading


O YouTube sempre foi uma plataforma digital que ajudou a combater o preconceito, inclusive contra os LGBT, mas parece que desde o final de semana as coisas mudaram... e para pior:

No Modo Restrito do YouTube, algo indicado para controlar o conteúdo para menores de idade, está sendo ocultado vídeos com temáticas LGBT nos resultados de busca. Tais vídeos seriam considerados por esse algoritmo do YouTube algo como ofensivo ou não indicado, por isso não são exibidos.

Desta forma, vídeos que falem abertamente ou se relacionam de maneira direto ao conteúdo LGBT não estão sendo exibidos  nos resultados de busca. Mas o nível de “controle” é tanto que vídeos de artista como Lady Gaga, Rihanna, Anitta, Lia Clark, Banda Uó estão sendo afetados.  Sobretudo, vídeos de Youtubers voltados para essa produção de conteúdo pró-LBGT. Sim.. simplesmente um retrocesso e absurdo!

O YouTube se procunciou sobre o assunto por meio da nota abaixo:



“Somos muito orgulhosos por representarmos as vozes LGBTQ+ em nossa plataforma — elas são uma parte chave do que o YouTube significa. A intenção do modo restrito é filtrar conteúdo maduro para a pequena parcela de usuários que querem uma experiência mais limitada. Vídeos LGBTQ+ estão disponíveis no modo restrito, mas vídeos que discutem assuntos mais sensíveis podem não estar. Nós nos arrependemos por qualquer confusão que isso causou e estamos de olho nas suas preocupações. Aceitamos o feedback de vocês e a paixão em fazer do YouTube uma comunidade inclusiva, diversa e vibrante.”

Como prostesto  a hashtag #YoutubeIsOverParty (algo como a festa de encerramento do YouTube) está chamando a atenção no Twitter mundialmente.


Aguardemos os desdobramentos desse triste, polêmico e contraditório episódio.