terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Polêmica: dono do festival Coachella estaria financiando grupos anti-LGBT.

Loading



Uma notícia controversa tem ganhado destaque discreto neste início de ano, mas não passada despercebida. O dono do festival Cochella, símbolo de evento cool e descolado, realiza doações financeiras a grupos anti-LGBT. Isso mesmo!

Segundo matéria do The Washington Post intitulada “Inimigos da Igualdade”, Phil Anschutz ajuda a financiar grupos conhecidos por serem anti-LGBT  e de extrema direitacomo a Aliança em Defesa da Liberdade, O Conselho de Pesquisa da Família e a Fundação Cristã Nacional.  Além disso, O Greenpeace já acusou Anschutz de apoiar diversos grupos que negam a mudança climática.

Contraditório para um festival que é sucesso por trazer em sua edição 2017 artistas como Beyoncé, Radiohead e Lorde? Sabendo ou não dessa conexões, o evento é sucesso de público. A capacidade do festival é de 99 mil pessoas, com ingressos a 400 dólares. Ah! Os ingressos para o festival em abril já está esgotado. 

Philip Anschutz tem uma fortuna avaliada em 11 bilhões de dólares.  Assim, é um dos 40 homens mais ricos dos Estados Unidos e tem 77 anos de idade.  Segundo informações do Blog do Barcinski, cerca de 60% dos ingressos vendidos nas 100 maiores arenas e teatros do mundo em 2016 foram de eventos da AEG, empresa de Anschutz. 

Também no Blog do Barckinski há a informação de que Anschutz negou ser contra gays e disse ser a favor da diversidade em um comunicado à imprensa e disse que apoia centenas de grupos e que, se ficar comprovado que algum deles age de forma discriminatória, vai parar de doar para ele.