domingo, 11 de dezembro de 2016

Vaticano emite decreto no qual padres não devem ser homossexuais

Loading

A relação entre homossexualidade e religião sempre foi no mínimo delicada. Na última semana, mais uma ação foi feita neste sentido, infelizmente, ainda mais para aqueles que buscam a fé religiosa. 

O Vaticano emitiu um decreto, espécie de guia para seminaristas ou jovens que querem ser padres, no qual consta a proibição daqueles que “praticam a homossexualidade”. o documento, aprovado pelo Papa, foi publicado no Osservatore Romano, considerado o diário oficial do Vaticano, e atualiza ou “atualiza” um guia-documento emitido há cerca de 46 anos.

Segundo matéria do O Globo, no decreto consta:

“A Igreja, respeitando as pessoas envolvidas, não pode admitir no seminário e nem nas ordens sagradas os que praticam a homossexualidade, apresentem tendências homossexuais profundamente enraizadas ou apoiem o que se conhece como cultura gay”
Há alguma excessão? Sim, sçao para as “tendências homossexuais que sejam unicamente a expressão de um problema transitório como, por exemplo, uma adolescência ainda não terminada".

O  decreto ainda reforça a abstinência sexual e aborada, dentre alguns potnos, a “proteção dos menores”, em razão aos constantes escândalos de pedofilia de padres, e a revolução digital (“prudência que se impõe quanto aos riscos inevitáveis de se frequentar o mundo digital”).