segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

Nada inspirador: morre George Michael aos 53 anos

Loading

O ano de 2016 (que muitos querem que acabem logo...) está quase no final, mas antes de acabar... um triste notícia para os fãs de música e dos que buscam representatividade LGBT na música:  o cantor George Michael, de 53 anos, faleceu nesta noite de natal, 25 de dezembro. 

Segundo informações de Michael Lippman, gerente e amigo de longa data de George, ao Hollywood Reporter e BBC, ele faleceu de insuficiência cardíaca. Até o momento foi emitida uma única nota oficial por sua família:

“É com grande tristeza que podemos confirmar que nosso filho, irmão e amigo George faleceu em paz em sua casa neste Natal. A família pede que sua privacidade seja respeitada neste momento difícil. Eles não possuem nenhum outro comentário a fazer neste momento”

Sobre a carreira e saída do armário

George Michael, nascido Georgios Kyriacos Panayiotou, ou George Michael, é um ícone da música, sobretudo nos anos 80 e 90. Sua carreira teve início com o duo Wham!, mas foi com sua carreira solo que ele ganhou ainda mais sucesso.  Ganhador de Grammy dentre outros importantes prêmios, ao longo da carreira lançou hits e clássicos como “Careless Whisper”, “Fast Love”, “Father Figure”, “Freedom” e “Faith”. 

Sua sexualidade sempre foi questionada, mas só após um flagra feito pela polícia em um banheiro público de Los Angeles (sim! banheirão!) que George teve que lidar publicamente com sua homossexualidade. A partir daí, sua música “Freedom” ganhou outro significado e ele lançou hits gays como “Outsie” e “Freeek”. George namorava Fadi Fawaz, que é cabeleireiro.