quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

Malta, país europeu, proíbe a realização da “cura gay”

Loading


Considerados um dos países mais avançados quando se trata de direitos civis voltados à população LGBT, Malta aprovou nesta segunda uma lei que proíbe a prática da “cura gay” por ser considerada “enganosa” e “prejudicial”.

Denominada “Afirmação da Orientação Sexual e Identidade de Gênero”, a lei aprovada pelo Parlamento maltês ainda garante que não-malteses façam a transição de gênero e a redução da idade para solicitar mudança legal do gênero, que passa a ser 16 anos.

No país ainda não é permitido o casamento civil homoafetivo, contudo permite a união civil. Agora o arquipélago, que possui pouco mais de 400 mil habitantes, se torna o primeiro país europeu a proibir este tipo de terapia.