segunda-feira, 14 de novembro de 2016

Conheça a primeira delegada Transexual do Brasil

Loading

O site Az Mina fizeram uma matéria interessante sobre Laura de Castro Teixeira, a primeira transexual a ser delegada no Brasil. No texto, delegadas relatam o orgulho em trabalhar em Delegacias da Mulher pelo Brasil afora e, entre elas, está a primeira delegada transexual do país: Laura de Castro Teixeira, que preferiu ir para Goiânia para não se sentir tão exposta, já que antes estava alocada em delegacia no interior: 

“Tinha acabado de fazer a cirurgia de mudança de sexo, então, eu pedi para vir para cá, porque eu não queria tanta exposição. Mas, com o tempo, eu percebi que eu gosto muito do trabalho na Delegacia da Mulher”

Mas nem tudo são flores. A profissão requer muitos desafios que acabam atrapalhando, inclusive, a proteção das vítimas, como a burocracia.  “Sabe o que acontece? Nós fazemos o registro de ocorrência, nós pedimos a medida protetiva em 48 horas. A lei diz que o juiz teria 48 horas para responder, mas o juiz para responder, sobrecarregado, está levando em média dois ou três meses”, explica a coordenadora das DEAMS do Rio de Janeiro, Márcia Noéli.

Entretanto, há alguns delegados que vem o trabalho na Delegacia da Mulher como punição. “Em parte considerável dos casos, a alocação na DDM fora encarada como uma punição – devido a atritos internos ou condenações por práticas problemáticas – vinda de cargos superiores”, revelou a tese de mestrado em antropologia social “A Lei Maria da Penha e o Trabalho Policial em duas Delegacias da Mulher de São Paulo”, de Beatriz Accioly.

Clique aqui para ler a matéria completa.