segunda-feira, 7 de novembro de 2016

CBF é multada pela Fifa por gritos homofóbicos da torcida brasileira contra adversários

Loading

Já diz o ditado “se não aprende por bem, aprenda por mal”. No caso que vamos contar aqui, se a educação não é o suficiente, que o bolso arque com a falta dela ou é mais ou menos isso.  

A Fifa anunciou recentemente que multou a A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) por a torcida brasileira ter se manifestado de maneira homofóbica, por meio de xingamentos e gritos desse teor preconceituoso, contra os jogadores da Bolívia no jogo o qual o Brasil saiu vitorioso de 5x0.  O jogo foi realizado no dia 6 de outubro em Natal, na Arena das Dunas, como eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo de 2018.

Surpreso? Você pode ficar ainda mais ao saber que essa é a segunda vez que a CBF é multada por esse motivo. A mesma punição foi aplicada na CBF pelo mesmo comportamento da torcida no jogo  Brasil x Colômbia no dia 6 de setembro, que aconteceu em Manaus (Amazônia). 

No caso do jogo em Natal a multa foi de 25 francos suíços (R$ 83 mil na cotação atual) e no jogo em Manaus foi em 20 mil francos suíços (R$ 66 mil). 

Conforme informou o Globo Esporte, durante conselho da Fifa representantes tentaram se manifestar contrários à punição  argumentando que xingamentos homofóbicos “"fazem parte da cultura do futebol sul-americano" e não deverim ser interpretados como uma forma de discriminação pois não passam de mera provocação, como outros gritos e xingamentos corriqueiros na arquibancada”. Mas o melhor foi a resposta da nova secretária-geral da Fifa, Fatma Samoura, que já trabalhou na ONU (Organizações da Nações Unidas):

"O que posso dizer é que precisamos que as pessoas sejam educadas, mesmo que esteja na sua história, na sua cultura, usar palavras não amigáveis contra o adversário. Isso tem de parar. Para a Fifa a tolerância é zero em relação à homofobia, discriminação racial e discriminação de gênero"