quinta-feira, 10 de novembro de 2016

Acontece nesta quinta-feira evento que irá debater “Igualdade e Identidade de Gênero”

Loading

Nessa quinta-feira, hoje, 10 de novembro, acontece a 5ª edição em BH do PechaKucha Night, do Clube do Palestrante, em parceria com a Una, com o tema Igualdade e Identidade de Gênero.

Durante o evento, são realizadas palestras que duram apenas 6 minutos e 40 segundos, em um formato inovador, em que o palestrante ou speaker conta sua ideia, história ou projeto, com apenas 20 imagens, durante 20 segundos cada.

O PechaKucha Night é um evento global que já acontece em mais de mil cidades mundo afora. Ele nasceu pelas mãos de dois arquitetos que tem escritório no Japão: Astrid Klein e Mark Dytham. Eles criaram o formato depois de perceberem como os profissionais dessa area eram prolixos em suas apresentações de projeto.

Nesta edição, você pode conhecer abaixo a relação dos participantes, entre eles, diversas personalidades LGBT de BH: 

1) Igualdade e Gênero - Ana Moravi
Ana Moravi, realizadora. Provocando a reflexão: a revolução começa pelo cu? Desvirtuando as noções de igualdade e gênero a partir da experiência do Museu do Sexo das Putas.

2) Movimento Queer - Igor
Igor é Ator, performer e pesquisador. Mestre em Artes Cênicas pela Escola de Belas Artes da Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG. Trabalha com estratégias queer e inventa modos de vida não heternormados.

3) "Identidade de gênero, estereótipos e individualidades: Desafios para atingir a igualdade dentro do cômodo padrão sexista e binário" - Ayana Odara de Brito
Ayana Odara, 18 anos e estudante de Química no CEFET MG, feminista negra e apontada pelo site “Monique Evelle” como um dos 5 jovens negros que o mundo precisa conhecer. 

4) Transexualidade e Sociedade - Ingrid Leão
Ingrid formada em Teatro, trabalha na área há 16 anos com mais de 19 peças de teatro e 4 filmes, em destaque a Peça teatral Meu Tio é tia e o filme Ingrid, que leva seu nome e sua história. Indicada ao prêmio de melhor atriz no 44º festival de cinema de Gramado, e ainda concorrendo em mais de 24 festivais nacionais e internacionais. 

5) Por que Dolly? - Dolly Piercing
Dolly Piercing é atriz profissional e tem um currículo vasto, iniciou sua formação aos 12 anos de idade. Transformista a 21 anos sai fora dos clichés circulando em todos os meio da sociedade e vem se aprimorando como cantora. Tem uma banda de rock "Dolly and Piercings" e hoje possui um canal do YouTube de entrevistas "Dollyland". À anos colabora com universidades na formação dos alunos sempre que requisitada.

6) Projeto Cachosdanegra - Mikaela Gabriele e Walkiria Gabriele
O Cachosdanegra nasceu em 2014 com o desejo de empoderar e incentivar mulheres e homens negros no processo de pré-transição capilar e pós-transição capilar.

7) Somos iguais na diferença - Gustavo Crellier Rial
Me chamo Gustavo Crellier Rial, sou surdo sou gay, tenho 26 anos Graduando em Moda pela Una. Trabalho como instrutor de Libras para crianças surdas e ouvintes. Moro em Betim trabalho em Belo Horizonte. Quero contar um pouco da minha vida com o intuito de mostrar para a sociedade que embora eu seja surdo eu seja gay. Sou uma pessoa normal tenho sonhos, objetivos, amo, choro, brinco, me alegro. EU VIVO. Não é porque minha primeira língua é a Libras (Língua Brasileira de Sinais) ou porque eu seja gay e por isto seu  uma pessoa de outro planeta. SOU SURDO, SOU GAY E NÃO SOU UM “ET”. Igualdade e identidade de gênero. Prazer eu sou GUSTAVO.

8) História do Movimento LGBT no Brasil - Thiago Coacci
Do movimento homossexual ao LGBT e além. Conversaremos sobre as reconfigurações que esse movimento sofreu ao longo de seus quase 40 anos de história.

Serviço
PechaKucha Night – 5ª edição
Data: 10 de novembro (quinta-feira)
Horário: 19h30
Local: Una Campus Aimorés (rua dos Aimorés, 1451 - Lourdes).