terça-feira, 18 de outubro de 2016

Rede Globo exibe em horário nobre campanha com beijo gay para promover respeito mútuo

Loading

E mais uma vez a propaganda pró-LGBT vem ganhando destaque na mídia televisiva no Brasil. Depois do comercial da Budweiser com direito a beijo gay ter sido exibido no intervalo do  Jornal Nacional, agora é a vez de mais uma propaganda com beijo gay na Globo:

Desta vez, trata-se da campanha “Eu odeio berinjela” da ONG Dignidade do Paraná, que é dirigida pelo ativista de longa data Toni Reis.  A Campanha, que traz beijo entre um casal gay e outro lésbico, está sendo exibido nos intervalos do Jornal Nacional e até da novela das 21h. 

O filme “Eu odeio berinjela”, criado pela OpusMúltipla para o Grupo Dignidade (organização pioneira na promoção da cidadania LGBT), foi escolhido pela Rede Globo para integrar uma ação da emissora para a promoção do respeito mútuo, veiculada nacionalmente a partir deste mês.

Sobre a Campanha 

O roteiro apresenta uma cena simples: um jantar em família onde a sogra oferece ao pretenso genro um prato que contém berinjela entre os ingredientes da receita. O jovem, logo após falar que “odeia berinjela”, imagina cometer uma série de atrocidades contra o fruto, que é cruelmente afogado, esfaqueado, pisoteado, caçado e explodido.

Ao voltar à vida real, um simples “não, obrigado” reforça a forma correta de lidar contra aquilo que se discorda. “Sempre achei suspeito a forma como alguns lidam com as diferenças, especialmente no que se refere a orientação sexual. O que justifica uma pessoa gastar sua energia para agredir, verbal ou fisicamente, alguém que não compactua com suas preferências? Talvez essa pessoa não esteja tão segura assim de suas escolhas", reflete Renato Cavalher, criador do filme.

“Obviamente que podemos discordar do modo de vida de outras pessoas. Sou a favor de todos os direitos e da justiça. Não devemos discriminar e sim respeitar não apenas a religião e a cor, mas também a orientação sexual”, pontua Toni Reis, diretor executivo e fundador do Grupo Dignidade.