terça-feira, 17 de maio de 2016

Mariah Carey é destaque em premiação gay nos Estados Unidos

Loading



No final de semana aconteceu a já tradicional premiação GLAAD Media Awards nos Estados Unidos, voltada a premiar personalidades artísticas e jornalísticas que ajudam a comunidade LGBT de alguma forma. Aliás, a sigla GLAAD significa “Aliança de Gays e Lésbicas Contra Difamação”. 

Na edição 2016 da premiação, um dos destaques foi nada mais nada menos que a cantora-diva Mariah Carey que recebeu o prêmio cujo significado é “aliada”. Ela recebeu a honraria pelas mãos do cineasta Lee Daniels, que dirigiu o filme “Preciosa” no qual Mariah participou. Abaixo, você pode ver o discurso de Mimi na íntegra:

“Eu estava um pouco nervosa sobre hoje porque eu pensei que ainda tinha muito para aprender, todo um novo alfabeto para introduzir e não excluir as pessoas. Eu fiquei ‘cara, eu não quero errar, o que posso fazer?’. E então eu decidi memorizar dando uma elaborada nisso. Então nós temos L para ‘lendários’, G para ‘garbosos’, B para ‘belos’, todos vocês, T para ‘tentadores’ e Q para ‘qualidade’. Eu só quero dizer para todos aqui, eu sei que todos querem prosseguir, obrigada a todos pelo amor incondicional, porque é muito difícil para mim ter isso. Eu nunca tive muita experiência nisso. Então eu agradeço a vocês e desejo paz, harmonia e como diz o meu filho Rocky de cinco anos, ‘peitos e bundas’!”


Também foram premiados no GLAAD Media Awards a celebridade transexual Caitlyn Jenner, o  ator Robert De Niro (fundador do Tribeca Film Festival); a jornalista Diane Sawyer.  O filme “Tangerine” foi eleito o melhor longa metragem. A material jornalística “Behind Brazil’s Gay Pride Parades, a Struggle with Homophobic Violence” (por trás das paradas gays no Brasil:  uma luta com violência homofóbica), do jornalista Oscar Lopez, foi eleito o melhor artigo. 

Com informações do Papel Pop