quarta-feira, 27 de abril de 2016

Ministério da Saúde lança campanha sobre o direito dos homens gays e bissexuais no SUS

Loading

O SUS lançou esta semana uma campanha sobre o direito dos homens gays e bissexuais ao atendimento humanizado, integral e de qualidade nos serviços de saúde. A Política Nacional de Saúde Integral LGBT reconhece a discriminação e o preconceito como determinantes no adoecimento dessa população.

Para isso, criou-se até uma Cartilha da Política Nacional de Saúde Integral LGBT, que pode ser acessada clicando aqui.

Ao divulgar a notícia nas redes sociais um internauta questionou: “Fiquei sem entender o motivo da campanha. Já não são atendidos? Não seria já um direito de TODOS independente dessas questões?”.

A resposta do Ministério da Saúde é esclarecedora: “Sim, a garantia ao atendimento à saúde é uma prerrogativa de todo cidadão e cidadã brasileiros, respeitando-se suas especificidades de gênero, raça/etnia, geração, orientação e práticas afetivas e sexuais. Nesse processo estão sendo implantadas ações para evitar a discriminação contra lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais nos espaços e no atendimento dos serviços públicos de saúde. Este deve ser um compromisso ético-político para todas as instâncias do Sistema Único de Saúde (SUS), de seus gestores, conselheiros, de técnicos e de trabalhadores de saúde”.