sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

Inédito no Brasil: Justiça autoriza criança a trocar de nome e gênero

Loading
Foto: Mário Rodrigues - revista Veja São Paulo

Leandro, 9 anos, que nasceu com o sexo diferente de sua identidade de gênero, poderá, finalmente, tornar-se mulher. Desde 2012, há uma ação na justiça e pela primeira vez na história do país, o juiz Anderson Candiotto concedeu a uma criança o direito de modificar seu nome e gênero em seus documentos. O caso aconteceu na cidade de Sorriso, no Mato Grosso. 

A partir de uma declaração, o juiz afirmou que a personalidade, comportamento e aparência da criança eram femininos. Laudos e avaliações psiquícas também foram emitidos pelo Ambulatório Transdisciplinar de Identidade de Gênero e Orientação Sexual, do Instituto de Psiquiatria, do Hospital das Clínicas de São Paulo. Hoje Luiza  pode  dar adeus a sua antiga documentação e começar uma nova fase de sua vida.

A revista Veja São Paulo fez uma matéria há um ano com a história de Luíza e outros adolescentes atendidos no Hospital das Clínicas, além de ter revelado que a procura por ambulatório que atende crianças e adolescentes transexuais cresceu 60%. Clique aqui para ler a matéria.

Foto: Mário Rodrigues - revista Veja São Paulo