quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Vídeo com beijo gay contesta decisão do governo de Israel sobre rivalidade entre judeus e áreabes

Loading





Um livro intitulado “Borderline“, do autor Dorit Rabinyan, que retrata um romance entre uma tradutora israelense e um artista palestino foi retirado da lista de leitura das escolas em Israel. De acordo com o Ministério da Educação do país, “adolescentes tendem a romantizar as coisas, e nem sempre têm a visão sistêmica que inclui considerações sobre a manutenção da identidade étnico-nacional e o significado da assimilação [de valores culturais que passam de um povo a outro]”.

Isso significa que, para o governo, a obra poderia fazer com que jovens passassem a acreditar que diferenças ideológicas podem ser superadas pelo amor. Para contestar essa decisão, o site  Time Out Israel divulgou um vídeo para provar que nem todos concordam com as diferenças impostas que acabam segregando árabes e judeus. No vídeo, casais árabes e judeus, heteros e homossexuais, se beijam em frente as câmeras.