quarta-feira, 4 de novembro de 2015

História em Quadrinhos de "Batgirl" promove casamento de personagem transgênero

Loading

As políticas progressistas estão virando tendência nos quadrinhos. A nova edição da HQ "Batgirl" está fazendo história: é a primeira revista em quadrinhos de super-herois famosa a promover o casamento de uma personagem transgênero. Na edição #45, a personagem Alysia Yeoh, que é assumidamente uma mulher transgênero, se casa com s namorada Jo. 

A personagem transgênero já faz história no mundo dos quadrinhos desde 2013, quando apareceu pela primeira vez nas revistas da "Batgirl". Na época, as histórias ainda eram escritas por Gail Simone e  ela se tornou a primeira civil transgênero em uma grande história de super-heroi. No ano seguinte, sua aparição se tornou menos frequente na narrativa, até o episódio do casamento, idealizado pelos escritores Brenden Fletcher e Cameron Stewart.

O primeiro casamento de um personagem transgênero em quadrinhos acontece dois anos depois da polêmica envolvendo a DC que vetou o casamento homossexual entre as personagens Kate Kane (Batwoman) e Maggie Sawyer. Como justificativa da proibição, a DC emitiu um comunicado dizendo que era contra o casamento de super-herois, uma vez que eles não deveriam ser felizes.

Nas histórias de quadrinhos mainstream, como é o caso da DC e Marvel, esse acontecimento é um marco, pois ambas são conhecida por adotarem um perfil conservador em suas narrativas. Já em editoras menores e fora do eixo outros episódios semelhantes já ganharam as páginas das publicações.