quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Documentário "Amores Santos” mostra padres e pastores se envolvendo com gays na internet

Loading

Em tempos em que o conservadorismo na sociedade brasileira ganha força e atos homofóbicos são constatemente justificados pela religião,  um documentário aparece para questionar esses valores e crenças tradicionais arraigados na população. Com estreia prevista para 2016, "Amores Santos" mostra casos chocantes como bispos se masturbando na webcam e pastores evangélicos casados que prometeram abandonar suas famílias para viver a paixão com outro homem.

Com direção de Dener Giovanini, a obra objetiva mostrar o que se esconde por trás do discurso de ódio contra homossexuais, muitas vezes respaldado no conteúdo bíblico. O filme expõe, por exemplo, que entrevistas feitas com especialistas e religiosos que afirmam que mais de 50% do clero católico é formado por homossexuais. Um dos nomes de destaque entrevistados na produção é o teólogo alemão David Berger que gerou polêmica ao se declarar gay.
    
Segundo Giovanini, as cenas exibidas poderão chocar até os menos sensíveis, além de provocar um grande impacto na Igreja Católica e em todo o mundo religioso. A obra terá o formato de longa-metragem e apresentará cenas em alta qualidade, embora parte das imagens tenham sido feitas por meio de webcam dos religiosos que não sabiam que estavam sendo gravados. O documentário também mostrará depoimentos de homossexuais vítimas de violência ou perseguições por motivos religiosos.