terça-feira, 30 de junho de 2015

Participe do projeto Quem Cala (Con)Sente da Parada do Orgulho LGBT de BH

Loading

Como sabem, no dia 19 de julho acontece a 18° Parada do Orgulho LGBT de Belo Horizonte e a ong Centro de Luta Pela Livre Orientação Sexual (Cellos MG) responsável pela organização do evento realizará antes da Parada uma série de atividades e ações interessantes. Uma delas é a que segue abaixo ;)

Para este ano de 2015, a Cellos – MG, em parceria com a Crivo Editorial, está lançando um projeto que vai dar o que falar: Quem Cala (Con)Sente. A ideia é dar voz às diversas pessoas que sofreram preconceito por conta de sua orientação sexual. Num movimento democrático, o projeto tem como ponto de partida o recolhimento de depoimentos e relatos espontâneos de pessoas que desejam partilhar suas experiências.       

Cientes de que a “homo-lesbo-bi transfobia” é fruto de uma sociedade intolerante e opressiva, o Projeto Quem Cala (Con)Sente propõe o fortalecimento da comunidade, a partir das trocas e e publicização de experiências, que fortalecem a causa. Não é demais notar que o preconceito mata, agride, atormenta e deixa marcas profundas.

Os depoimentos circularão em pequenos flyers no dia da 18° Parada do Orgulho LGBT de Belo Horizonte, 19 de julho, no intuito de promover a diversidade e a aceitação de gêneros.

Os colaboradores devem enviar um relato de violência sofrida, por conta de sua orientação sexual, de, no máximo, um parágrafo (em torno de 40 palavras ou 250 caracteres (com espaços), até o dia 03 de julho para o seguinte e-mail:

naotentemecalar@gmail.com

A Cellos – MG e a Crivo frisam a “importância de não se calar”, porque “juntos nossa voz fala mais alto”: Vamos dar o nosso grito pelo direito de amar!

segunda-feira, 29 de junho de 2015

Aguarde: entrevista excluZiva de Coco Montrese!

Loading

Olha quem está mandando um beijo para vocês que acompanham o Muza ;)Sim! CoCo Montrese a super drag queen, uma das...


Olha quem está mandando um beijo para vocês que acompanham o Muza! ;)

Sim! CoCo Montrese a super drag queen, uma das atrações do badalado e querido programa RuPaul's Drag Race esteve recentemente em BH e nós fizemos uma entrevista excluZiva!

Coco falou sobre uma segunda edição do All Stars, sua amizade (?) com Alyssa Edwards, ser drag queen e sua paixão por Janet Jackson!

Fiquem conectados que a entrevista será divulgada essa semana!


por Valmique

Saiba quais empresas de Belo Horizonte celebraram a legalização do casamento gay nos Estados Unidos

Loading

Como sabem,  o dia 26 de junho de 2015 entrou para a história como o dia em que os Estados Unidos legalizou o casamento entre pessoas do mesmo sexo, vulgo casamento gay ;), em todo o país. Devido ao impacto dos EUA no restante do mundo, a celebração local tomou conta de todo o planeta, inclusive no Brasil e sobretudo nas redes sociais. 

Diversas personalidades, locais ou globais, celebram. De Madonna à presidenta Dilma Rouseff, de Lady Gaga ao ex-presidente Lula, de Alanis Morissette ao ator Cauã Reymond, de Beyoncé ao ator Leonardo DiCaprio, da Casa Branca ao Senado Brasileiro...  mas não foram só as celebridades do showbizz e da política que comemoram, empresas também demonstraram  seu apoio, mesmo que mudando a sua foto no perfil do Facebook com um filtro da cor da bandeira do arco-íris, símbolo do movimento LGBT mundial. 

Assim, o Muza, sua principal fonte de notícias LGBT de Belo Horizonte,  traz para vocês uma relação de empresas dos mais variados gêneros (boates, jornais, faculdades, rádios, museus...) que celebram a vitória da cidadania LGBT:

Ah! Caso saibam de outras, informe a gente nos comentários, no Facebook, no Instagram, ou pelo e-mail contato@muza.com.br que iremos atualizar ;)


















domingo, 28 de junho de 2015

Saiba por que 28 de junho é considerado o Dia internacional do Orgulho LGBT

Loading

People! 28 de junho é o Dia Mundial do Orgulho Gay, Lésbico, Bissexual e Transgênero. E se você não sabe o motivo, o MUZA lhe explica, com TODO ORGULHO:

Na década de 60 existia um bar em Nova York, chamado Stonewall, que era freqüentado por gays, lésbicas, bissexuais, simpatizantes e transgêneros. Tudo ia bem no local, com exceção das constantes revistas ou visitas repressivas que a polícia local fazia no bar.

Até que no dia 28 de junho de 1969, cansados da repressão policial, os freqüentadores do Stonewall iniciaram uma verdadeira rebelião contra esses atos de intimidação da polícia, que durou dias e ficou conhecida como “A rebelião de Stonewall”. É bom observar que os confrontos aconteceram antes dessa data, em menor proporção, mas neste dia foi mais intenso.

A rebelião culminou em uma marcha ocorrida no dia 1º de julho de 1970, em lembrança do aniversário do motim, se
tornando assim a percussora das Paradas do Orgulho Gay, que felizmente, hoje são realizadas em várias partes do mundo.

Desta forma, A Rebelião de Stonewall se tornou um marco por ter sido a primeira vez que um grande número de LGBT´s se juntaram para resistir aos maus tratos e preconceitos que viviam.

A “Rebelião de Stonewall” já virou filme em 1995: “Stonewall”, dirigido por Nigel Flinch. Também dois documentários: “Before Stonewall: the making of a gay and
lesbian community” (Antes de Stonewall: o fazer da comunidade gay e lésbica), de 1984, dirigido por John Scagliotti e Greta Schiller. O outro documentário foi lançado em 1999, chamado “After Stonewall” (Depois de Stonewall), dirigido por John Scagliotti.

Abaixo os trailers, respectivamente, de “Stonewall”, “Before Stonewall” e "After Stonewall".




por Valmique 

sexta-feira, 26 de junho de 2015

Dia histórico: casamento entre pessoas do mesmo sexo é legaliza nos Estados Unidos

Loading


Hoje, 26 de junho, é um dia histórico: o casamento entre pessoas do mesmo sexo foi aprovado nos Estados Unidos. Isso mesmo! Um dos países referência em todo mundo legalizou o casamento gay.

A decisão ocorreu após votação na Suprema Corte, hoje mesmo, nesta sexta-feira.  A Corte aprovou por cinco votos a quatro.  Desta forma, a partir de hoje, todos os 50 estados que compõem o Estados Unidos não podem mais impedir a realização do casamento entre pessoas do mesmo sexo.

O presidente Barack Obama fará um pronunciamento em breve, mas já comemorou no twitter com a mensagem abaixo e no Facebook om a imagem acima: 

"Casais de gays e lésbicas têm agora o direito de se casar, como todas as outras pessoas. #Oamorvence".





por Valmique

quinta-feira, 25 de junho de 2015

Leia entrevista excluZiva com o pastor Gregory Rodrigues que criou uma igreja inclusiva, acolhedora aos LGBT, em BH

Loading

Em uma época em que sexualidade e religião geram diversas polêmicas e controvérsias, sobretudo no Brasil. Conversar com um homossexual religioso pode ajudar a entender melhor esses assuntos que parecem ser tão distantes: homossexualidade e religião. A conversa fica ainda mais interessante quando estamos falando com o pastor Gregory Rodrigues, fundador da Igreja Apostólica Benção e Vida, inaugurada no último mês de maio em Belo Horizonte, e que tem o objetivo de ser inclusiva, ou seja, um ambiente acolhedor para os LGBT que querem viver sua religiosidade.  

Na entrevista abaixo, ele fala mais sobre a criação da Igreja, que é do segmento protestante mais conhecido como evangélico; da relação religião e Estado; e claro, a importância da Fé em sua vida. Além de falar sobre duas polêmicas recentes no Brasil envolvendo sexualidade e religião: a transexual crucificada na Parada Gay e a tentativa de Boicote ao Boticário pelo pastor Silas Malafaia. Gregory tem 23 anos, também é conhecido por participações no programa TV Verdade da rede Alterosa, além de pastor ele é digitador e atualmente está namorando. 

Muza - De que maneira a religião teve importância em sua vida ao ponto de criar uma igreja específica?

Gregory - A religião me aproximou de Deus, me fez encontrar apoio para me aceitar da forma como eu eu sou verdadeiramente, mesmo que tivessem ocorrido momentos de tristeza e conflitos para que eu me aceitasse, posso dizer com toda certeza: O "Religare" aconteceu em minha vida quando conheci a teologia inclusiva, que me ajudou a passar por todo este vale de lágrimas.

Alguma questão pessoal específica lhe fez criar a “Igreja Apostólica Benção e Vida”?

Sim, a rejeição por muitas outras denominações e a grande procura por muitas pessoas ao me verem nos programas de televisão. O desespero e a angústia, o vazio que me permeava por não ter onde buscar a Deus sem máscaras!


A “Igreja Apostólica Benção e Vida” foi inaugurada em maio e dá a entender que se trata de uma igreja inclusiva aos gays/LGBT. O que seria essa inclusão?

A Igreja Apostólica não é apenas uma igreja para Gays e lésbicas, somos uma igreja para todos e todas expressarem sua fé sem máscaras, sem se esconder por detrás do medo das pregações preconceituosas. Somos inclusivos pois cumprimos o papel que muitos não cumprem, a missão que Cristo nos deixou: Pregar o evangelho a toda Criatura!

Qual a diferença da Benção e Vida para outras igrejas ou cultos? 

Apenas teológica. A métrica do culto é a mesma. Acreditamos que um homossexual poderia preferir estar conosco a estar em outra pela forma que ministramos a palavra. Cremos que Espírito Santo se manifesta de forma ímpar e poderosa, tentamos de todas as maneiras levar o ser humano a exercer uma fé inteligente e coerente tal qual a bíblia nos ensina, culto racional, sem bandeiras de denomicação ou movimento social, apenas e nada mais que evangelho.

Ao se tornar inclusiva em  comparação com outras igrejas  que teoricamente não são para os gays/LGBT você percebe a Bênção e Vida uma transgressora ou vanguardista?

Vanguardista com toda a certeza, apesar de a teologia inclusiva já ter mais de 40 anos de existência, nos consideramos uma comunidade e não uma instituição religiosa privada tal qual muitas outras se entitulam. Estamos à frente do nosso tempo, batalhando em todo tempo para que avancemos mais e mais. Posso dizer ainda que considero a Benção e Vida como uma precursora de uma nova reforma no seguimento protestante.

Ao se auto intitular inclusiva, você acha que a Bênção e Vida pode ir em dissonância com a crença de alguma religião de referência?

Não considero. Nossa comunidade não prega uma religião, pregamos o evangelho, que transcende as barreiras religiosas, sendo assim só há uma percepção cabível, somos um divisor de águas em meio a este mar de um pseudo amor. Entretanto, nossa comunidade tem sido perseguida por outras denominações evangélicas tradicionais. Por isso deve ter notado que mudamos o nome da igreja. São muitas lutas e batalhas, pois a vitória tem sido grandiosa. 

"Não achei ofensivo, porém desnecessário"

Religião e sexualidade parece uma dualidade difícil de integrar, como você avalia essa relação?

Algo simples, seguimos um padrão bíblico, e a bíblia sempre vai condenar a promiscuidade, nunca, jamais o amor entre iguais. Vejo como papel da igreja num contexto geral orientar de forma coerente e sensata para que todos possam viver sua sexualidade em liberdade, porém com responsabilidade. Faço aqui um comentário que acredito ser de extrema importância: Igreja inclusiva não significa ser liberal!

Você já presenciou preconceitos contra homossexuais/LGBT em ambientes religiosos ou mesmo discursos religiosos?

Falo de cátedra. Em debates, e até mesmo em púlpitos de denominações tradicionais. Chacota, piadas, brincadeiras de mau gosto e até mesmo afrontas de tal forma que fazem com que muitos sejam absurdamente atacados psicologicamente. O Fato que já levou muitos a morte, e sempre a rejeição.

Você acha que atualmente os cultos religiosos, evangélicos ou católicos, podem ser um ambiente opressor para o homossexual/LGBT  que o frequenta?

Não podemos generalizar. Existe apenas um grande medo por parte de muitos LGBT"S de serem confrontados com discursos sexistas dentro do ambiente religioso, lugar que deveria ser de amor, afeto e respeito, como muitos dizem: MAIS HOSPITAL E MENOS TRIBUNAL! Não que seja algo passível de tratamento, porém muitos em processo de aceitação, descoberta da sexualidade precisam de apoio, é o momento mais crucial para nós LGBT"S

Como avalia a questão da do estado laico no Brasil atualmente? Você acredita que estado e religião devem andar juntos ou separados?

Religião e Estado não devem se misturar em momento algum. Quando falamos em estado laico, levamos em consideração toda a pluralidade religiosa que existe em nosso país, as representações nas esferas públicas devem ser representantes do cidadão num contexto geral, e não apenas advogar em causa "própria" no que tange a defesa de apenas um seguimento social. Democracia não significa sublimar a minoria, e sim fazer com que todos convivam em respeito, literalmente em comunidade. Todos os países onde a religião exerce controle sobre o estado o mesmo acaba por perecer. Basta olhar para os países do oriente médio.

O Brasil é um país religioso, em sua maioria católica. Assim, provavelmente, muitos homossexuais/LGBT foram criados em ambientes religiosos e em algum momento de suas vidas a sexualidade e a religião pode ter se tornado um problema. Que conselho daria para um gay/LGBT que está lendo essa entrevista e esteja passando uma questão conflituosa no momento?

Acredite em si mesmo, confie em DEUS! Não se deixe levar pelos conflitos que servem apenas para desconstruir a estrutura emocional que possuímos. Seja o exemplo para sua família, mostre que você tem valor. Certa vez ouvi de minha mãe uma história: Neste mundo em que ser gay é considerado por muitos uma abominação, seja gay, seja quem você é, mas seja duas vezes melhor do que você julga necessário! existe uma música que nos diz: "Quero que valorize o que você tem, você é um ser, você é alguém, tão importante para DEUS. Nada de ficar sofrendo angustia e dor, neste seu complexo inferior, dizendo as vezes que não é ninguém. Eu Venho falar do valor que você tem!!"

O que você achou do protesto da transexual crucificada na Parada do Orgulho Gay de São Paulo?

Desnecessário apenas.  Não achei ofensivo, porém desnecessário. Existem outras formas de protesto, outras formas de protestar. As pessoas estão saturadas, sabem que os tradicionais são difíceis de lidar. Existiam outras maneiras de protestar. Diante daquele evento, as pessoas já tem a Parada Gay como um evento de promiscuidade, de badalação... não havia a necessidade daquela cruz que é símbolo de salvação para muitos. Pra mim, a cruz foi vencida por Jesus, tem outro significado. Jesus venceu a morte, ele está vivo. 

E sobre a convocação de boicote ao Boticário pelo pastor Silas Malafaia. O que achou?

Ridícula a atitude. Sem noção. Ficou parecendo até mesmo que boicotou por causa própria... haja visto, que a esposa dele tem uma marca de cosméticos: Os produtos da "mulher vitoriosa" . Será que foi só pelo fato de O Boticário ter feito à propaganda? Fica a pergunta no ar... Não que eu esteja insinuando alguma coisa. 

Os cultos da Igreja Apostólica Benção e Vida acontecem todos os domingos às 18h30h com o culto de adoração e louvor e às 17h escola bíblica dominical e preparação para batismo na Rua Rio Grande do Sul, 856, Bairro de Lourdes, Hotel Royal Center, próximo à praça Raul Soares e terminal JK.  


quarta-feira, 24 de junho de 2015

Casamento coletivo homoafetivo será realizado no Rio de Janeiro e inscrições estão abertas

Loading

O Governo do Rio de Janeiro, por meio do programa estadual Rio Sem Homofobia, realizará um casamento coletivo  homoafetivo na cidade maravilhosa em dezembro. Essa será a 6ª cerimônia organizada pelo Governo carioca coordenada pela Superintendência de Direitos Individuais Coletivos e Difusos, da Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos (SuperDir/SEASDH), em parceria com o Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJ-RJ).

Os casais interessados devem fazer inscrições através do Disque Cidadania LGBT 0800 0234567, que funciona  24 horas, ou através do site do programa. Os casais também poderão ir direto a um dos quatro Centros de Cidadania LGBT do Estado (veja os endereços abaixo), de segunda à sexta, das 9h às 18h, para realizar sua inscrição. Os participantes poderão fazer a união estável, a conversão de união em casamento e a habilitação direta para casamento civil.

“É uma grande satisfação poder realizar anualmente esse grande evento, que já se tornou uma tradição. Essa cerimônia coletiva é uma grande celebração do amor, da igualdade, da diversidade e da cidadania. Todo ano nesse dia, a população LGBT se une para mostrar que nós amamos e que devemos o direito de oficializar nossas uniões garantido, assim como qualquer outro casal”, afirmou o coordenador do Rio Sem Homofobia, superintendente Cláudio Nascimento.

No casamento coletivo realizado em dezembro de 2014, no Armazém Utopia, considerada a maior do mundo, 160 casais disseram sim. Esse ano, O Rio Sem Homofobia espera receber 200 casais.

Veja os endereços dos Centros de Cidadania LGBT:
:: Centro de Cidadania LGBT Capital - Praça Cristiano Otoni, s/n - Centro - 7º andar | Prédio da Central do Brasil.
:: Centro de Cidadania LGBT Baixada I - Rua Frei Fidélis, s/n - Centro - Duque de Caxias | RJ.
:: Centro de Cidadania LGBT Serrana I - Av. Alberto Braune, 223 - Centro - Nova Friburgo | RJ.
:: Centro de Cidadania LGBT Leste - Rua Visconde de Morais, 119, Ingá – Niterói (esquina com a Rua Andrade Neves) | RJ

Documentação necessária:

Para o casal
:: Certidão de Nascimento (de cada cônjuge) – solteiro (a) – original e cópia;
:: Divórcio averbado em cartório – divorciado (a) – original e cópia;
:: Certidão de Casamento e Certidão de Óbito – viúvo (a) - original e cópia;
:: Identidade (original e cópia);
:: CPF (original e cópia);
:: Comprovante de residência de cada um dos cônjuges – original e cópia;
:: Comprovante de renda. Para solicitar a gratuidade de justiça, de acordo com as normas da Defensoria Pública, órgão parceiro do Programa Estadual Rio Sem Homofobia, o casal deverá comprovar que não tem condições financeiras de pagar a custa do processo;
:: Se o casal não conseguir o enquadramento na gratuidade de justiça, deverá arcar com as despesas do processo, que variam entre R$250 a R$500;
:: Declaração de União Estável ou Ata da Audiência da Declaração de União Estável com firma reconhecida. (no caso de pedido de conversão ou habilitação direta)
:: Ficha de inscrição preenchida e assinada (casal).

Para as testemunhas (duas por casal)
:: Identidade e CPF (original e cópia);
:: Comprovante de residência (original e cópia);
:: Declaração de testemunhas (preenchida e assinada).


terça-feira, 23 de junho de 2015

Sábado acontece a festa “Dengue – O Retorno” com Duelo de Vogue

Loading

Na próxima sexta-feira, 26 de junho, acontece mais o retorno de uma das festas mais divertidas and gays em BH: Dengue com Duelo de Vogue! Com produção da This Is Not.

Para celebrar a “Dengue – O Retorno” além dos já aguardados Duelos de Vogue, haverá performances do grupo expert em Vogue, o Lipstick. Para animar a noite os DJs: Supololo Sosti Reis; Alfredo Francis X Ravel Brasileiro;  Paola Bracho X Petra Von Kant Ed Elenco; e Tulio Borges (DIscothèque). Na Door, Najila Sanderson e Meduza Dengue dance disco club
  
Os interessados em participar do Duelo de Vogue, atenção: OS 10 primeiros duelistas de vogue inscritos antecipadamente e confirmados com a produção: Terá sua entrada liberada para inscrição mande imbox para a página da Miss Dengue no Facebook. Haverá entrega de troféus para os 03 primeiros lugares. 

A festa ainda terá pela primeira vez performance da Damadorme (Em 2003 surgiu em BH, um novo movimento intitulado electroclashbarrocorococomineiro, um deboche às próprias pessoas da cena noturna de BH incluindo o próprio performer. Usando como suporte o corpo e exclusivas roupas, com performances memoráveis absurdamente inesquecíveis e algumas escatológicas. Completamente diferente de qualquer modelo drag race. Apresentando nos extintos clubs: Black Mail. Miss Pig, primeiras temporadas da Mary Hell e UP! bar, entre outros....)

Serviço
A festa “Dengue – O Retorno” 
Entrada: R$25
Data: 27 de junho (sábado)
Horário: 23h
Local: Matriz Casa Cultural (Rua Guajajaras 1353, 30180-101)


Por Valmique

Aplicativo que auxilia no combate à homofobia no Brasil

Loading

Enquanto a criminalização da homofobia não se torna lei no Brasil uma das formas de combate ao preconceito contra os LGBT pode estar nas suas mãos, literalmente. Estamos falando do aplicativo GPSGAY que oferece espaço para que os usuários façam postagens públicas caso sofram atos homofóbicos. 

Além disso, o app, que forma um mapa colaborativo de locais gays e gay friendly, mostra as ONGs e entidades de defesa dos direitos humanos mais próximas de onde a pessoa está, para que possa procurar ajuda em casos de discriminação.

Para a fundadora do aplicativo, a designer gráfico Magdalena Rodriguez, ter a possibilidade de mostrar às outras pessoas onde há casos de homofobia é uma forma de evitá-la e combate-la. “No aplicativo também são publicados de forma permanente artigos que tem a ver com os direitos dos homossexuais e também divulgação de campanhas contra a homofobia”, explica ela. Caso ocorra um caso de preconceito em um dos locais cadastrados no aplicativo, os usuários podem fazer as queixas diretamente na página do estabelecimento e alterar sua avaliação do local, compartilhando o caso com a comunidade.

Para o futuro, a ideia é incorporar um espaço específico no aplicativo para cadastrar escritórios de advocacia que o oferecem defesa e aconselhamento em casos de discriminação para a comunidade LGBT.

Sobre o GPSGAY

Com mais de 200 mil usuários na América Latina, o aplicativo GPSGAY tem origem uruguaia e em abril foi lançado no Brasil para unir a comunidade LGBT. Ele reúne funcionalidades de redes sociais como Facebook, Foursquare, Amazon, Booking, Youtube em uma plataforma colaborativa. Por meio dele, é possível localizar outras pessoas cadastradas no aplicativo que têm os mesmo interesses de quem busca, além de encontrar hotéis, restaurantes, bares e outros estabelecimentos onde sejam totalmente bem-vindos. No Brasil, o app já conta com quase 80 mil usuários.

Com foco em atender às necessidades mais voltadas ao bem-estar e ao estilo de vida do público LGBT e não aos encontros sexuais, também são disponibilizados, tanto pelo celular quanto pelo site, filmes, séries, notícias, artigos, todos com a ênfase na temática LGBT. O aplicativo é gratuito e compatível com iPhone e Android.


por Valmique

segunda-feira, 22 de junho de 2015

Google divulga video sobre academia para transexuais nos Estados Unidos

Loading


Junho é celebrado como o mês do Orgulho Gay e para comemorar o Google divulgou um vídeo no qual demonstra apoio aos transexuais. Intitulado de “Building a Proud Community with Google My Business” (Construíndo uma comunidade de orgulho com o meu Google Negócios, em tradução livre – uma ferramenta do Google para pequenas empresas), mostra a história da academia City Gym, na cidade de Kansas, voltada para transexuais masculinos.  A proprietária da academia, Haille Bland Walsh, acredita que a academia “deveria ser mais do um lugar para malhar, deveria ser um lugar para se sentir pertencido”.  Abaixo, você pode ver o vídeo na íntegra, em inglês.  


por Valmique 

sexta-feira, 19 de junho de 2015

Você sabia? Brasil abriga refugiados de países no quais a homossexualidade é crime

Loading


Uma reportagem recente do jornal O Globo revelou uma curiosidade sobre o Brasil: apesar do nosso país não ter uma lei que criminalize a homofobia ou mesmo outras leis a favor da cidadania LGBT, o Brasil tem sido o país de refúgio escolhido por homossexuais perseguidos por sua orientação sexual em seu país de origem.

Os refugiados – atualmente são 17 e outros 23 estão sendo analisados – são oriundos da África e países no qual o estado se confunde com religião; e a homossexualidade possa ser punida com prisão ou pena de morte, caso de países como Camarões e Irã.

Entretanto, a reportagem relata também que, atualmente, no Brasil  seis ativistas dos direitos LGBT “vivem sob proteção por terem suas vidas ameaçadas”. Estas vítimas são dos estados do Paraná, Paraíba e Piauí. 

“Quando a polícia entrou na minha casa, entraram todos os vizinhos. Eu estava na cama e meu companheiro estava lá. Apanhei na frente de todos e havia muitos gritos de xingamentos pelo fato de eu ser homossexual. Fiquei seis meses preso e apanhei na cadeia”, relata um dos refugiados no Brasil. 

Clique aqui para ler a matéria completa.


quinta-feira, 18 de junho de 2015

Ator Ian McKellen revela que se arrepende ter demorado em “sair do armário”

Loading

Ator Ian McKellen, de 76 anos, conhecido por seus papeis em filmes como X-men e O Senhor dos Anéis revelou, em recente entrevista ao jornal The Huffington Post, que se arrepende de ter demorado em sair do armário:

"Eu me arrependo e sempre vou me arrepender de não ter visto a importância de sair do armário antes... Autoconfiança é a coisa mais importante que qualquer um pode ter. Você não tem isso se uma parte sua está envergonhada ou escondendo algo. Eu posso assegurar às pessoas que acham que não conseguiriam sair que o mundo vai gostar mais de vocês porque as pessoas gostam de honestidade e autenticidade."

"Passei a atuar melhor (...) É verdade que a minha carreira cinematográfica decolou depois que eu saí do armário. Um dos primeiros trabalhos que chamou minha atenção em papeis no teatro foi 'Gold of Monsters', que é sobre um homem gay", 

Para quem não sabe, o ator é co-fundador da entidade Stonewall, que luta pelos direitos LGBT nos Estados Unidos.

terça-feira, 16 de junho de 2015

Nesta quinta, 18 de junho, festa com Alyssa Edwards e Coco Montrese em BH

Loading


Depois de trazer para Belo Horizonte a Jujubee, com quem o Muza fez uma entrevista excluZiva, chegou a vez da @bsurda trazer para BH mais duas drag queens do famoso e querido RuPaul´s Drag Race: Alyssa Edwards e Coco Montrese. 

A super festa  acontece já na próxima quinta-feira, 18 de junho, a partir das 21h na Josefine Club. Além das duas super drags també haverá shows de abertura com Dolly Piercing e Camila Toomuch. Também animam a noite os DJs ed., Cleu, Keoma, Rafa Martir e Ravel Brasileiro. Ainda como atrações da noite Berenice Silva e Killer Shot .

Os ingressos já estão à venda: $30 1º lote e $35 2º lote.  Haverá ainda Meet & Greet (ingresso + camarote) (limitadíssimo) por  $110 (1º lote) $125 (2º lote) . Pode-se  comprar no link:  http://bit.ly/absurdaalyssaecoco ou pessoalmente na Josefine/Roxy (escritório - Rua Antonio de Albuquerque, 842, 4ª andar) de 13h às 19h e pagamento somente em dinheiro. Quem comprar seu ingresso antecipado pode ter acesso a festa às 21h. ATENÇÃO - Não haverá venda de pacote na porta do evento.


por Valmique

terça-feira, 9 de junho de 2015

Belo Horizonte pode receber a nova turnê da Madonna!

Loading


Aguenta coração! Belo Horizonte é uma das cidades cotadas para receber a nova turnê da Madonna em 2016, a Rebel Heart Tour. O nome da nossa querida BH foi revelada pelo secretário de Turismo do Governo de Brasília, Jaime Recena. Em entrevista ao Blog do Fred Lima, ele disse, por meio de nota:

Ainda em São Paulo, estive com os representantes da “Time 4 Fun”, maior empresa de shows internacionais da América Latina. São eles os responsáveis pela vinda da banda Pearl Jam à nossa capital, em novembro. Nos credenciamos, neste encontro, para disputar, ainda para o primeiro semestre deste ano, o show do grupo “Maroon 5″. Estamos tentando, numa briga saudável com Belo Horizonte e Porto Alegre, trazer para Brasília shows do Coldplay e Madonna, também intermediados pela “Time 4 Fun”.

Será? Aguardemos! Fato é que a turnê da Rainha do Pop começa em setembro no Canadá, segue para Estados Unidos, Europa, volta Estados Unidos. Tudo indica que em seguida ela irá para a Austrália e Ásia e aí sim, provavelmente em março, segue para a América do Sul. Um dos dificultadores para um possível show de Madonna por aqui é a crise econômica e a alta do dólar, mas.... boatos estão surgindo e onde há fumaça... costuma ter fogo! ;)