domingo, 17 de maio de 2015

Saiba mais sobre 17 de Maio: Dia Mundial de Luta Contra a Homofobia

Loading

Em razão ao Dia de Hoje, o Dia Mundial de Luta contra a Homofobia o Muza recebeu o seguinte texto da assessoria do Douglas Durmond, que é presidente da Câmara do Comércio LGBT do Brasil, presidente da associação de Turismo LGBT de Minas Gerais e idealizador do 269 Chilli Pepper Single Hotel, o primeiro e maior hotel de entretenimento e lazer exclusivo para homens da América Latina. O Muza com orgulho divulga o texto na íntegra:

Em 17 de maio de 1990, a assembleia geral da Organização Mundial de Saúde (OMS) retirou o “homossexualismo” da Classificação Internacional de Doenças (CID), declarando que “as relações entre pessoas do mesmo sexo não constituem doença, nem distúrbio e nem perversão”. Desde então, foi adotado o termo “homossexualidade”, que se refere ao comportamento, e não mais o termo “homossexualismo”, que transmite a ideia de doença.

Para marcar essa data histórica na luta pela diversidade sexual, em 2004, os movimentos pelos direitos LGBTs (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transexuais), juntamente com os órgãos competentes, declararam o dia 17 de maio como o Dia Internacional de Combate a Homofobia. Em 2010, a comunidade LGBT brasileira comemorou, em todo o país, a instituição, por meio de decreto presidencial, do dia 17 de maio como o Dia Nacional de Combate à Homofobia. Neste mesmo ano, também ocorreu a I Marcha Nacional contra a Homofobia em Brasília. “Consideramos o estabelecimento desta data como um grande avanço para a comunidade LGBT. Atualmente, mais de 70 países utilizam o marco simbólico para levantar discussões e defender os direitos dos homossexuais, entretanto, o Brasil ainda está muito longe de superar o preconceito às diferentes sexualidades e identidades de gênero. O país é recordista em número de assassinatos de homofobia, correspondendo 44% dos casos letais em todo o mundo, ficando bem a frente de países como o Irã, onde a homossexualidade ainda é considerada crime. Existe um longo caminho a percorrer.”, pontua Douglas Drumond, presidente da Associação de Turismo LGBT de Minas Gerais.

De acordo com a ONG Grupo Gay da Bahia (GGB), cerca de 312 homossexuais foram assassinados em 2013, ou seja, a cada 28 horas uma pessoa morre vítima de preconceito. O número, que cresce anualmente, pode ser ainda maior, já que este tipo de violência ainda não foi criminalizada e muitos boletins de ocorrência não reconhecem o ato como discriminação sexual. A situação é ainda mais crítica quando observamos a expectativa de vida das travestis e transexuais que, segundo o Coletivo Transrevolução, são de apenas 35 anos, diante 74 anos para o restante da população.

Homofobia

Homofobia significa aversão irreprimível, repugnância, ódio e/ou preconceito que algumas pessoas e/ou grupos nutrem contra os homossexuais, lésbicas e bissexuais. A homofobia tem causas culturais, sociais, políticas e religiosas, principalmente entre os católicos e protestantes, judeus, muçulmanos, e fundamentalistas.

 Douglas Drumond é jornalista e grande empresário do setor hoteleiro no Brasil. Além do viés político, presidindo a Câmara de Comércio LGBT do Brasil e a Associação de Turismo LGBT de Minas Gerais, Drumond é idealizador do 269 Chilli Pepper Single Hotel, o primeiro e maior hotel de entretenimento e lazer exclusivo para homens da América Latina.