sexta-feira, 27 de março de 2015

Novo presidente da Comissão de Direitos Humanos quer a criminalização da homofobia

Loading

Depois de tempos de trevas ala Marco Feliciano e após muita discussão política a Comissão de Direitos Humanos da Câmara tem, enfim, um novo presidente. O deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) assumiu o cargo com promessa de pressionar o governo a enfrentar assuntos como a criminalização da homofobia, a descriminalização da maconha e do aborto.

Em entrevista para a revista Carta Capital, o deputado disse acreditar que o governo deve promover políticas públicas progressistas para evitar um retrocesso aos direitos civis e de minorias.

Perguntado sobre os principais temas a serem debatidos em sua gestão, Pimenta afirmou que vai convidar instituições de Direitos Humanos, setores evangélicos e o Poder Público para construírem uma pauta em conjunto. “Quero discutir desde a intolerância religiosa até a homofobia e chamar para esse debate os setores mais conservadores da comissão para que eles mostrem seus argumentos”, explicou.

O MuZa vai ficar de olho nas atividades da Comissão e espera que a nova presidência consiga trazer os movimentos sociais para o centro dos  debates.