quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Homofobia: Valesca faz campanha contra e Azealia Banks diz “E daí se eu for homofóbica?”

Loading


 


Cantoras em geral são adoradas por gays e sim, elas sabem disso. Mas não é nenhuma obrigatoriedade que elas defendam ou se empenhem nas questões LGBT, mas quando fazem, são adoradas ainda mais. Já quando além de não falar bem, falam mal... 

Essa semana tivemos duas situações opostas. Acima, vocês podem ver a bela iniciativa de Valesca Popozuda em relação à homofobia. A “diva que você quer copia” divulgou em suas redes sociais o vídeo acima com os louváveis dizeres: 

Popofãs, estou lançando uma Campanha por conta própria , não tenho interesse político , não tenho interesse financeiro, tenho apenas a minha consciência de que DESEJO que a Homofobia seja CRIMINALIZADA! Apartir de hoje estarei postando vídeos dos amigos que apoiam essa causa, e o primeiro amigo a topar fazer parte dessa campanha é o querido @rodrigofaro ! Façam vocês os seus vídeos e postem também, juntos somos mais fortes ‪#‎Homofobiaecrime‬‪ #‎homofobianao‬ ‪#‎naoahomofobia‬

Já a rapper Azelia Banks, fez a linha mega desagradável... A cantora que se diz defensora de alguns tipos de opressão como racismo e misoginia, pelo jeito, pensa diferente com relação a alguns outros tipos de preconceitos. Decepcionante. Ela tweetou para um fã em outra situação nessa mesma semana:

“E mesmo que eu seja homofóbica... e daí? Ainda ganho mais que você, tenho um buraco extra, e continuo dominando tudo." (BANKS, Azealia)."