segunda-feira, 5 de maio de 2014

Acontece essa semana em BH o 1º Colóquio de (In)Visibilidade Trans: Direitos Humanos e Enfrentamento da Violência

Loading



Na próxima quarta-feira, 7 de maio, acontece em Belo Horizonte o 1º Colóquio de (In)Visibilidade Trans: Direitos Humanos e Enfrentamento da Violência. O evento será na Faculdade de Direito e Ciências do Estado da UFMG.

No evento serão discutidos problemas e violências cotidianas enfrentadas pela população de travestis e transexuais, a exemplo do não reconhecimento da legitimidade do nome social (nome com o qual se identificam) em diversos ambientes, e qual tem sido o posicionamento e a atuação do Poder Público nesse contexto. Objetiva-se proporcionar o diálogo entre sociedade civil e órgãos governamentais, de modo a dar visibilidade às violências e negligências vividas e denunciadas pela população trans, visando seu protagonismo e empoderamento.

O Colóquio é uma construção da equipe organizadora do I Congresso de Diversidade Sexual e de Gênero da Faculdade de Direito e Ciências do Estado da UFMG (evento a ser realizado nos dias 2 a 5 de Setembro), iniciativa livre de alunos e professores.

Um destaque do evento é que será disponibilizada, por iniciativa do Núcleo de Direitos Humanos e Cidadania LGBT da UFMG (NUH), em parceria com o Ministério da Saúde / DATASUS – Departamento de Informática do SUS, uma Impressora para que travestis e transexuais que desejarem a confecção de cartões do SUS com o nome social possam obtê-la, que estará localizada no 1°andar da Faculdade de Direito e Ciências do Estado da UFMG. Para obter o cartão é necessário levar apenas algum documento de identificação. Serviço gratuito. 

Compondo o corpo de debatedores no 1° Colóquio estão: Cris Stefanny (Presidenta da Articulação Nacional de Travestis e Transexuais – ANTRA); Durval Ângelo (Deputado Estadual na Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais e Presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa de Minas Gerais); e Raul Capistrano (Artesão e colaborador na pesquisa: Transexualidades e Saúde no Brasil: Entre a Invisibilidade e a demanda por Políticas Públicas para Homens Trans do NUH/UFMG); A coordenação da mesa será feita por Rafaela Vasconcelos (Doutoranda em Psicologia Social pela UFMG e integrante do NUH/UFMG).

Serviço
1º Colóquio de (In)Visibilidade Trans: Direitos Humanos e Enfrentamento da Violência
Data e horário: 07 de Maio de 2014 ás 17horas
Local: Faculdade de Direito e Ciências do Estado de Minas Gerais (3°andar- Território Livre)
Entrada Franca