terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Filme “Azul É A Cor Mais Quente” pode não ser lançado em Blu-ray no Brasil

Loading


Quando fiquei sabendo dessa informação eu pensei: “Sério?! Isso realmente está acontecendo?”. Acredito que muito de vocês, queridos internautas, também terão a mesma sensação:

O elogiado e premiado filme “Azul É A Cor Mais Quente”, dirigido por Abdellatif Kechiche e com atuações de Lea Seydoux e Adèle Exarchoupoulos, pode não sair em Blu-ray no Brasil. O motivo? “as empresas brasileiras produtoras de blu-ray se negam a produzir o filme devido ao seu ´conteúdo´”. Conteúdo esse, que mostra sexo explícito entre duas mulheres, que formam o casal do filme. O DVD está para ser lançado, mas também sofreu dificuldades pelo mesmo motivo.

A afirmação é da página oficial do filme no Brasil, que ainda ressalta que “Ainda estamos batalhando para reverter essa situação, mas não conseguimos acreditar que tratariam dessa forma a história de amor mais linda de 2013, vencedora da Palma de Ouro no Festival de Cannes e diversos outros prêmios”.


Em entrevista ao portal O Globo Thomas Bernardini, presidente da distribuidora Imovision questionou: “Não é um filme pornô. Na França o filme recebeu classificação indicativa de 12 anos, aqui foi 18. Até aí tudo bem, mas agora o DVD ser proibido? Porque isso é um tipo de censura. Qual o critério? Fico preocupado não como fornecedor, mas sim como consumidor” 

Um dos comentários na postagem resume bastante nossa perplexidade: “O Brasil tá virando um grande templo de pilantras moralistas. Muito medo do futuro, temos que abrir os olhos”.

Aguardemos os próximos capítulos desse moralismo ridículo brasileiro, que aliás, está às vésperas do Carnaval que, sem dúvida, irá escancarar em várias ruas o teor sexual machista comum no Brasil.