sábado, 21 de dezembro de 2013

Mundo: + 1 estado dos EUA aprova casamento gay & na Uganda homossexualidade pode ser punida com prisão perpétua

Loading

Dois exemplos de como está a real situação dos direitos civis dos homossexuais/LGBT em todo o mundo. Enquanto no Brasil o casamento gay não é legalizado e a homofobia ainda não é criminalizada, outros países avançam e retrocedem na questão. Até quando Dilma? 

Na última quinta-feira, 19,  o estado do Novo México, nos Estados Unidos, legalizou o casamento entre pessoas do mesmo sexo. A Corte Suprema do Estado alegou que seria inconstitucional que casais homossexuais não tivessem os mesmos direitos que os heterossexuais.

Com o Novo México, 16 dos 44 estados dos Estados Unidos legalizaram o casamento gay, além do distrito de Columbia, onde fica a capital federal, Washington, que também autoriza o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

Em outro continente e em outro extremo das questões LGBT, o Parlamento da Uganda aprovou na última sexta-feira, 20, uma lei que pune homossexuais com prisão perpétua. A decisão foi aprovada em cima de um projeto de lei de 2009 que prevê a pisão perpétua como pena máxima para “o crime” tipificado como “homossexualidade agravada”. Para se tornar leti o presidente da Uganda , Yoweri Museveni, deve fazer a sanção. 

Segundo informação da Agência Estadão: Na Uganda, "homossexualidade agravada" consiste em atos sexuais nos quais um dos parceiros esteja infectado com vírus HIV, relações sexuais com menores de idade e deficientes físicos, além de "crimes sexuais" repetidos entre adultos, mesmo que de maneira consentida.

Imagem meramente ilustrativa. Crédito: OLGA MALTSEVA / AFP. Curiosamente, essa foto registra um momento na Rússia, em 2013, quando um ativista dos direitos gays tenta recuperar bandeira arrancada de suas mãos por manifestante anti-gay. OLGA MALTSEVA / AFP