terça-feira, 9 de julho de 2013

Projeto quer proibir propagandas com famílias gays no Brasil

Loading

O deputado Salvador Zimbaldi
Depois da tentativa de fazer virar lei um projeto de cura gay, vem aí mais uma dos deputados moralistas de plantão: a propaganda somente com pai e mãe no melhor estilo "família de margarina". Isso mesmo!

Trata-se de mais um absurdo do ócio criativo e moralista dos deputados brasileiros. Segundo informações da Meio e Mensagem, está em análise na Câmara dos Deputados um projeto de lei (5921/2001),  que regulamenta a publicidade infantil e obriga que as marcas utilizem apenas modelos tradicionais de núcleo familiar. A norma foi incluída pelo deputado federal Salvador Zimbaldi (PDT/SP) em um texto substitutivo ao projeto original, apresentado há 12 anos, pelo então deputado Luiz Carlos Hauly (PSDB/PR), hoje licenciado.

Segundo tal projeto as propagandas deverão representar a família prevista no artigo 226 §3º da Constituição Federal: somente famílias formadas por homens e mulheres. Ou seja, nada de representar famílias com pais ou mães solteiros e nem famílias originadas de casais homossexuais. 

Para o deputado Zimbaldi os meios de comunicação possuem “um relevante papel na formação, não somente de conhecimento, como também moral das crianças”. Quando geralmente coloca-se como motivos as criancinhas indefesas boa coisa não é... af!

O deputado federal Jean Wyllys (PSOL/RJ) se manifestou contrário pelo twitter:“Será que esta é a forma de tornar as pessoas mais tolerantes com o próximo e menos preconceituosas? Ou será que é apenas uma forma de reforçar os preconceitos e a intolerância contra crianças sem o nome do pai ou da mãe no documento? Ou criar uma consequência futura para crianças registradas com o nome de dois pais ou de duas mães, amparada em lei?”,

Aguardemos cenas dos próximos capítulos.. ops! Das próximas propagandas!