quinta-feira, 11 de julho de 2013

ColunaZs - “Ponto.B – Gouinage. Talvez você já tenha praticado”

Loading

Pouco tempo atrás a explodiu na interweb o termo Gouine. Do nada vários blogs falavam da prática sexual. A frase “Nem ativos, nem passivos. Gouines.” foi repetida milhares de vezes.  Li vários textos a respeito, mas senti falta de algumas coisas. A maioria absoluta era de pessoas que não tinha praticado o sexo sem penetração (Gouinage = sexo sem penetração).

Bom, além de super interessado em questões de sexualidade, gênero, eu tenho uma prática razoável de Gouinage. Não sou Gouine, faço sexo com e sem penetração. Sempre defendo a ideia de que ninguém é 100% algo, podemos até ser 99,9%, mas nunca 100%.

Tive um parceiro com quem nunca ouve penetração, nunca. O sexo foi sempre Gouine, e sempre maravilhoso.

Pra quem ainda não está familiarizado com o conceito, aqui vai. Já disse ali em cima, é sexo sem penetração. Não é simples assim. Na prática tudo é explorado, todos os sentidos. Cada contato, movimento é para gerar prazer e é sexo em si. Temos o péssimo hábito de chamar de sexo apenas quando algo está dentro de alguém. Sexo é tudo que acontece naquele momento de intimidade. Gouinage é se entregar a tudo isso, valorizar tudo, e descobrir o prazer incrível que podemos ter de outras formas.

Voltando a minha experiência... Nós fizemos sexo muitas vezes, passamos noite juntos. Lambidas, chupadas, carinhos, beijos, mão aqui, mão ali, caricia, olhar... Isso tudo e mais um pouco. Essas foram as primeiras vezes que fiz Gouinage de verdade, e nem sabia da existência do nome. Foi quando me entreguei, esqueci da penetração por completo. Não havia foco nela. Depois de descobrir a prática, dei novas chances, dessa vez consciente. O resultado foi fantástico.

Muitas pessoas praticam Gouinage por desconforto no sexo com penetração. O que pode criar a imagem de uma prática secundária, enquanto não é. Pois ela não é um plano b, um prêmio de consolação.

Gouine está no meu top 5, junto com algumas transas com penetração, e a competição pelo título é boa.

Gouinage não é exclusividade dos gay, e também não só uma alternativa para incompatibilidade de preferencia (passivos/ativos). Pode ser praticado por qualquer pessoa, independente de sexualidade e identidade de gênero. Sexo é natural, e assim como tudo em nossas vidas é diverso.

Meu conselho é experimentar o Gouinage, unir com sexo com penetração. Muito normal ver pessoas que só focam no orgasmo e esquecem todo o resto. Transa boa de verdade, é boa no começo, meio e fim.

*Becha Má é twittera toda trabalhada no veneno purpurinado. The bitch says: follow my ass!