segunda-feira, 13 de maio de 2013

ColunaZs - "Rucapitulando: Aquele da coroação" (final do RuPauls Drag Race)

Loading


Na última segunda feira foi ao ar nos Estados Unidos o episódio Reunited de RuPaul’s Drag Race, espécie de especial reunindo todas as drags participantes em um teatro, onde ao final de uma sequência de entrevistas, a ganhadora da quinta temporada seria coroada.

Esbanjando glamour em um vestido branco, RuPaul conduziu a noite brilhantemente. É incrível ver o timing para comédia que ela tem. Não é a toa que todos os anos várias discussões são levantadas nas redes sociais e vários pedidos são feitos para que Ru seja a host de prêmios como o Emmy e o Oscar. 


O evento seguiu a linha do ano passado. Aos poucos, RuPaul chamava as elimidadas, pela ordem de saída, para uma rodada de perguntas sobre as passagens pelo programa. Todas muito fofas, todas muito amigas, mas é só desligar a câmera que o veneno aparece. A mais divertida foi Detox que, quando perguntada quem da Rulaskatox deveria ganhar, ela prontamente respondeu que ela mesma deveria ficar com a coroa. Além das perguntas, RuPaul também revelou que o título de Miss Simpatia foi, por escolha do público, para Ivy Winters. Uma vitória justa pois de fato ela foi a mais simpática desse elenco (mesmo bem apagadinha).

No fim, depois de vários vídeos e perguntas, Jinkx Monsoon foi finalmente coroada a vencedora do programa. Não posso dizer que foi um choque, mas é estranho pensar na evolução da drag no programa. Chegou apagadíssima, quase não foi notada. Tanto é que eu custei a colocá-la como favorita. Foi começar a aparecer no episódio do balé, quando fez par com Ivy Winters, até se mostrar uma real ameaça no Snatch Game, onde transformou uma personagem obscura em grande vencedora da semana. 


Jinkx é a primeira drag cômica a vencer o programa. Era favorita do público por ter um jeito doce e, talvez, por ser uma underdog, aquele tipo de competidora menosprezada pelas outras, fosse também a favorita do RuPaul – o que conta muito nesse programa. Ao final, ficou provado que, para essa temporada, precisava de mais que carisma, singularidade, nervos e talento para se ganhar esse programa. Era necessário um ótima habilidade de fazer o povo rir e, claro, ter também um bom coração! 



Texto de Flavimar Dïniz. Ele está na internet desde 1999, quando sofria com conexões discadas e downloads a 3.4 kbps. Começou no mundo dos blogs em 2002 e não entende como não ficou rico com internet igual a tantos outros de sua geração. Adora música, cinema, literatura e jornalismo, sua formação profissional. Escreve sobre o ele achar que dê um texto de mais de 140 caracteres.