sexta-feira, 29 de março de 2013

Pesquisa revela que, pelo menos, um terço dos homossexuais e bissexuais do Brasil não revelam sua orientação sexual

Loading


(Via O Tempo On Line) Quase um terço dos homossexuais ou bissexuais brasileiros não assume a sua orientação sexual para a família ou os colegas de trabalho. Perante os amigos, o percentual cai para 12%, revela pesquisa do Ibope Inteligência realizada com 2.363 de internautas em todo o país, entre os últimos dias 11 e 19 de março. 

Muitos são os motivos que levam os gays a não assumir a sua orientação sexual. O maior medo é o da rejeição da família (57%) e dos colegas de trabalho (32%). Ainda no emprego, 24% temem que a opção sexual interfira na carreira.

Para Laure Castelnau, diretora executiva de marketing e desenvolvimento de negócios do Ibope Inteligência, a interpretação detalhada de todos os dados indica para um percentual significativo de pessoas que não se assumiram gays também à própria pesquisa.

"Aconselhamos para que as pessoas se assumam, mas infelizmente tem esse lado do estigma e até da violência. Basta ver inclusive que já fomos chamados de anormais pelo pastor Feliciano e isso atrai o preconceito. Não queremos que as pessoas nos aceitem, para mudar esse comportamento, basta que sejamos respeitados, primeiro temos que ter o reconhecimento da cidadania e dos direitos humanos", afirmou Toni Reis, da  Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT).

Na imagem acima/infográfico há mais detalhes. Clique aqui para ler a notícia completa.