segunda-feira, 18 de março de 2013

Madonna protesta contra proibição de escoteiros homossexuais durante premiação gay

Loading






Entre cauzações típicas da Rainha do Pop, como um rápido beijo em Cooper, o que chamou a atenção foi o figurino: roupa de escoteiro. O motivo? Um protesto ao fato de haver uma lei que proíbe gays de serem escoteiros nos Estados Unidos.

Como o Muza já havia divulgado, a Associação dos Escoteiros dos Estados Unidos (BSA, na sigla em inglês) chegou a pensar na possibilidade de mudar a regra que proibia a entrada de homossexuais na instituição. Entrentato, foi adiada a decisão sobre aceitar ou não escoteiros gays nos EUA.

Em seu longo discurso de introdução ao prêmio para Cooper, Madonna ironizou a lei e fez críticas as manifestações de preconceito existentes no mundo atualmente.

Abaixo, você pode ver o vídeo legendado. Na sequencia, trechos do belíssimo discurso.



“Estou tão feliz de estar aqui, eu queria ser um menino escoteiro mas eles não me deixaram entrar, eu acho isso uma merda.Eu sei fazer uma fogueira, eu sei como construir uma barraca, eu tenho um bom senso de direção, eu consigo resgatar crianças de árvores escutem, eu queria fazer o bem pra comunidade e o mais importante eu sei como reconhecer garotos.  Então eu acho que eu deveria ser permitida a entrar para os escoteiros e que eles deveria mudar as suas regras idiotas, você não acha?”

"Muitas pessoas não estão confortavéis com coisas e pessoas que elas reconhecem como diferentes de elas mesmas, e eu digo que se tomassemos um tempo para conhecermo-nos melhor, fazer uma melhor investigação e olhar um pouco o interior das coisas iriamos descobrir que não somos tão diferentes no fim das contas". 

"E se esse "governo religioso" em São Peterbusgo sentasse com os 85 homens que foram presos no meu show por serem abertamente gays* (há uma lei lá, punindo qualquer manifestação abertamente gay), e conversasse sobre seus medos e sonhos para o futuro, realmente os ouvindo, eles estariam na cadeia agora? Eu teria recebido ameaças de morte? Eu estaria sendo processada por milhões de dólares? Por simplesmente apoiar abertamente a comunidade gay de lá na Russia".

"Então, não podemos usar o nome de Deus ou a religião para justificar atos de violência, para ferir, para odiar e para discriminar".

"Eu não sei vocês, mas eu não consigo aguentar mais essa merda,E é por isso que eu, quero começar uma revolução, vocês estão comigo?"