sexta-feira, 1 de março de 2013

ColunaZs – “Rucapitulando: Aquele da elza nos famosos” (quinto episódio do RuPauls Drag Race)

Loading


“must be jelly ‘cause jam don’t shake!”

Atenção: Este texto contém spoilers do quinto episódio de RuPaul’s Drag Race, quinta temporada. A série é exibida no Brasil por alguns canais de TV a cabo, mas é possível encontrar links para ver por streaming internet afora. Há ótimas fan-pages no Facebook sobre o programa com dicas ótimas de onde ver! 

Anteriormente, em RuPaul’s Drag Race: as drags dançaram um balé-moderno sobre a vida da RuPaul. Coco e Alyssa trocaram farpas e foram memoráveis em um dueto de dança. No fim, o choque ficou por conta da dupla-eliminação de Vivienne e Honey.

Semana passada vi um teaser do quinto episódio de RuPaul’s Drag Race e fiquei animadíssimo. O vídeo anunciava que, no programa dessa semana, as bonitas jogariam o famosíssimo Snatch Game. Para quem nunca viu essa delícia, o primeiro snatch aconteceu na segunda temporada e consiste basicamente em um programa (fake) de perguntas e respostas onde as drags personificam alguma figura marcante do show bizz. Já rolou Madonna, Gaga (duas vezes), Aretha Franklin, Paris Hilton e até a própria RuPaul, na segunda temporada. As “estrelas” tem que adivinhar o que os convidados responderam para perguntas bobas que forçam um duplo sentido. É uma das provas clássicas do programa e, como disse Jinkx em um dos depoimentos, qualquer drag que se inscreva para o reality tem que já ter, em mente, um número preparado para o desafio. 


Antes do programa começar, de fato, as drags voltaram para o ateliê após a dupla-eliminação, e o assunto não era outro. “RuPaul está jogando para valer”, disse Alyssa. E eu me pergunto se alguma vez ele não jogou. Jade deu um surto porque, no programa anterior, Alyssa disse que queria que ela fosse a eliminada do programa, por acreditar que miss Jolie não preenche os requisitos básicos para estar ali. Rolou um choque de monstro entre as duas mas nada que uma escovada na peruca não amenizasse. E isso tem acontecido muito nesse programa: as discussões não caminham, os barracos não avançam e a mágoa não prevalece. É impossível não se lembrar da guerra Heathers vs. Boogers da terceira temporada, que gerou todo um novo arco de possibilidades de disputas para o reality. 

RuPaul aparece no vídeo e depois entra no estúdio para explicar o mini-desafio da semana (chatíssimo, por sinal). As drags deveriam transformar casacos de pelúcia cafonérrimos em peças de tapete vermelho. Valia incrementar com alguma coisa que elas tinham, cortar, costurar, tudo em trinta minutos. Para ajudar na decisão, o editor da Us Weekly Magazine, Ian Drew, foi convidado. Detox, Roxxxy e Alyssa ganharam, mas acabou não valendo de nada porque a prova da semana era individual. 


Depois do desafio, RuPaul anuncia o snatch game e todas ficam empolgadíssimas. Começam a preparar as perucas e a entrar nas personagens. Ivy Winters escolheu Marilyn Monroe; Alaska resolveu ser Lady Bunny, amiga íntima de RuPaul (que inclusive aparece no musical da semana passada); Coco foi de Janet Jackson; Detox encarnou Ke$ha; Jinkx Monsoon, para espanto de RuPaul, resolveu interpretar Little Edie, uma figura obscura que eu só descobri quem é dando um Google, mas aí vai: prima de Jackie O., socialite, modelo e atriz de cabaré, ficou conhecida nos anos 1970 ao participar do documentário Grey Gardens e, anos depois de morrer, virou ícone fashion; Lineysha, em primeiro momento, disse que faria Michelle Obama, mas resolveu mudar para Celia Cruz por estar mais conectada ao universo latino; Jade Jolie veio de Taylor Swift; Roxxxy de Tamar Braxton, irmã de Toni Braxton e Alyssa de Kate Perry. 

Como um todo, o desafio foi muito bom. As únicas drags que eu de fato não gostei foram Ivy, que fez uma Marilyn sem um pingo de graça, e Lineysha, que de tão ruim estava até com a peruca mal colocada. Sem contar Alyssa perdendo o timing da piada do “kissed the girl”, o que seria um bônus para a interpretação dela. Entretanto, não dá para desprezar o fato de que Jinkx tomou o jogo todo para ela. Foi consistente do começo ao fim, interagiu, falou quando não era perguntada e fez sua personagem, até então obscura, aparecer de forma  fantástica, porque estava confortável na personagem. E esse é o trunfo para se sair bem nesse desafio. Pandora Boxx na segunda temporada, Raja na terceira e Sharon na quarta não ganharam, mas eram as mais comprometidas com quem escolheram porque estavam confortáveis e conheciam bem quem estavam interpretando.  


Para o desfile da semana, as bonitas tinham que mostrar um look que exaltasse a palavra fish. Em inglês, fish é uma gíria para feminilidade, e usada quando as drags se aproximam muito do visual feminino, sendo até confundidas pela rua. Os destaques da passarela foram para Roxxxy, mostrando as pernas, Lineysha, em um look meio Beyonce, meio Janet Jackson, e Ivy, que brincou com a palavra fish e veio com um vestido que lembrava, literalmente, um peixe. Apesar de Michelle Visage não ter gostado muito do look de Jinkx, ela foi a vencedora da semana, e sem nenhuma dúvida merecia isso. Lineysha e Detox foram indicadas as piores da semana. Não concordei muito com Detox tendo que dublar, ainda acho que Ivy merecia por ter se perdido como Marilyn. Para o lipsync, a música escolhida foi Take me Home, da Cher. Lineysha fez muito bem, mas Detox nos assustou com caras e (muitas) bocas. Por fim, ficou no programa. 

Esse deslize da Detox, entretando, não a tira do posto de uma das favoritas. E, como disse antes, se Alaska, Roxxxy e Detox se evitarem em um lipsync durante a temporada, serão as três finalistas do programa. Só o tempo dirá se elas serão fierce o suficiente para chegarem lá. 

Texto de Flavimar Dïniz. Ele está na internet desde 1999, quando sofria com conexões discadas e downloads a 3.4 kbps. Começou no mundo dos blogs em 2002 e não entende como não ficou rico com internet igual a tantos outros de sua geração. Adora música, cinema, literatura e jornalismo, sua formação profissional. Escreve sobre o ele achar que dê um texto de mais de 140 caracteres.