quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Associação de Escoteiros dos EUA não sabe se irá aceitar homossexuais. Obama faz declaração a favor.

Loading

Talvez você não saiba, mas, recentemente, a Associação dos Escoteiros dos Estados Unidos (BSA, na sigla em inglês) chegou a pensar na possibilidade de mudar a regra que proibia a entrada de homossexuais na instituição. 

Isso mesmo?! Foi adiada a decisão sobre aceitar ou não escoteiros gays nos Estados Unidos. Após forte pressão de ambos os lados, a BSA informou que a decisão será tomada em uma reunião nacional em maio.

O presidente Obama, que é o presidente honorário dos escoteiros, fez uma declaração favorável aos gays. "Minha opinião é que gays e lésbicas deveriam ter acesso e oportunidade, da mesma forma como todos os outros, em todas as instituições e caminhos da vida", disse em entrevista à CBS.

Juntamente com grupos conservadores, o governador do Texas, Rick Perry, escoteiro que atingiu o mais alto nível da organização nos Estados Unidos, se opõe à mudança. Para ele, não se pode mudar regras de uma cultura com mais de 100 anos. Os conservadores vão além ao apostar que deserções em massa acontecerão caso gays sejam incluídos na BSA.

EM TEMPO: em 2012 a revista Isto É fez uma matéria justamente sobre o assunto e informando como é a situação no Brasil. Na matéria, o gerente e psicólogo Luiz César Horn da União dos Escoteiros Brasileiros (UEB), única organização no País reconhecida pela Organização Mundial do Movimento Escoteiro, declarou: “A instituição prega o respeito ao próximo, mas tudo o que tem na sociedade brasileira tem também no escotismo”. Entretanto, há registros de homofobia no histórico da instituição.