sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Universidade de Brasília recebe pichações homofóbicas

Loading


Após o Centro Acadêmico de Direito ter sido pichado, no início deste ano, com expressões homofóbicas, estudantes da Universidade de Brasília (UNB), de todos os cursos, se reuniram e estão preparando projetos de conscientização e combate à homofobia e ao machismo na universidade. 

Além dos estudantes e grupos LGBT da UNB, a Faculdade de Direito também repudiou a ação dos vândalos. Em nota, o diretor do curso, George Galindo, afirmou que foi aberta uma sindicância para apurar os fatos. "O conteúdo das inscrições agride de maneira brutal a dignidade de grupos e de qualquer indivíduo que se paute minimamente pelos valores da diversidade e do respeito mútuo ao gênero humano", disse.

O reitor da Universidade, Ivan Camargo, informou que a Polícia Federal seria acionada também. “Não podemos considerar atitudes assim como sendo algo normal, nem como uma brincadeira. Não se pode admitir isso na Universidade. Temos que tomar providências e tentar coibir novas ações, além de deixar claro o nosso repúdio”, afirmou.

As mensagens inscritas nas paredes do prédio diziam: “Não aos gays” e “Não existe nada mais sexy que um homem feminista”.


Com informações do Estado de Minas