terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Relatório anual aponta aumento de crimes contra LGBT no Brasil

Loading



O Grupo Gay da Bahia (GGB) divulgou o relatório de 2012 sobre a violência contra homossexuais. E os dados são preocupantes. De acordo com o GGB, cresceu em 26% o número de LGBT’s assassinados no país. Ao todo, 336 homossexuais foram mortos no Brasil, o que dá uma média de um assassinato a cada 26 horas.

Os gays são as principais vítimas, com 188 mortes. Em seguida, vêm travestis (128), lésbicas (19) e bissexuais (2). O índice geral do Brasil é de 1,7 LGBT mortos para cada um milhão de habitantes. Alagoas foi considerado o estado mais perigoso, com 18 mortos. Mas em números absolutos, o estado de São Paulo é onde mais se mata homossexuais. No ano passado, foram 45.

O presidente do GGB e coordenador da pesquisa, Luiz Mott, declarou que a impunidade é o principal problema. “Mais de 70% dos crimes não tiveram o assassino identificado. No Brasil, a sociedade, a polícia e até juízes transformam a vítima em réu. Homossexual é associado a marginal”, afirmou.