terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Poeta hispânico e homossexual participou de posse de Obama

Loading


Em sua cerimônia de posse, o presidente Barack Obama não se esqueceu dos grupos que o reelegeu e tratou de representar cada um. E não foi apenas em seu discurso de posse, como divulgamos ontem, o que já seria ótimo. Para as apresentações, nesta segunda-feira, em Washington, D.C., ele convidou artistas negros, gays, hispânicos e mulheres.

Representando os gays e latinos, o poeta cubano-americano, Richard Blanco, foi o primeiro hispânico e homossexual a recitar um poema na posse de um presidente americano. O premiado poeta também se destaca em outro título: o de mais jovem a ler uma composição própria na cerimônia de inauguração do segundo mandato de Obama.

“Desde o início da campanha (de Obama) eu me identifiquei totalmente com sua história de vida e o modo como ele fala da sua família e, claro, com sua bagagem multi-cultural”, declarou Blanco ao “The New York Times”.

Richard, 44 anos, nasceu na Espanha e os seus pais, exilados cubanos, levaram-no para Nova Iorque ainda bebê, mas fixaram residência em Miami, onde foi educado. Assim como Obama teve uma educação multicultural. Portanto, sua poesia descreve sobre como é crescer num ambiente em que se misturam várias geografias e identidades, sobre o que é viver entre dois mundos.

Obama escolheu o poeta, pessoalmente, e disse que a participação de Blanco encaixa perfeitamente numa cerimônia que a nação americana celebra a diversidade de seu povo. “O seu contributo no campo da poesia e das artes já abriu caminho para as futuras gerações de escritores”, disse o chefe de Estado num comunicado, citado pelo diário britânico The Guardian.