terça-feira, 8 de janeiro de 2013

ColunaZs – “Um 2013 sem bolha de falsa proteção”

Loading

 

Falar de ano novo é sempre clichê, mas a repetição é necessária.

O ano passado foi marcado por diversas conquistas para os LGBTT (e demais letrinhas). Também foi marcado com alguns absurdos, como o que pareceu ser uma competição de publicações homofóbicas.

Apesar dos avanços, ainda existem muitos problemas. Ainda não possuímos pleno direito de ir e vir, demonstrar afeto, de trabalhar. Algumas das letrinhas, travestis e transexuais por exemplo, ainda tem direitos mais limitados, como acesso a saúde precário, dificuldade ainda maior no mercado de trabalho.

Apesar de todos os problemas que ainda enfrentamos, 2013 será um ano melhor que 2012. Impossível saber se conquistaremos, ou avançaremos, mais em comparação ao ano passado. Mas nesse caso não é “ano novo, vida nova”, é cumulativo. Os avanços se somam, o que melhorar em 2013 se junta a 2012.

É hora de mais pessoas falarem, cobrarem. É hora de agir mais. Enquanto escrevo este texto, enquanto você o lê, possivelmente um jovem gay esteja sendo expulso de casa, uma travesti apanhe. Talvez você escute um xingamento quando sair na rua hoje. Com certeza alguém está sofrendo, neste exato momento, graças a homofobia.

Muitos se deixam enganar por uma bolha de proteção em seus círculos sociais. Muitos de nós, eu incluso, possuímos uma vida repleta de aceitação. Apesar de ver o preconceito todo dia, na minha vida ele é quase inexistente. Mas vejo o preconceito que muitos sofrem. Tenho consciência que o lugar onde vivo, as pessoas que convivo e os locais que frequento são uma bolha de isolação do preconceito lá fora. Basta se perguntar se você pode ir a qualquer estabelecimento, qualquer parte da cidade. Uma esquina errada e seu mundo 100% gay friendly se acaba.

Já falei várias vezes e continuarei a repetir, essa bolha gay friendly na qual muitos se isolam é incrivelmente frágil. E dentro dela muitos ficam cegos para o preconceito que existe do lado de fora. E é impossível definir o lado de dentro e lado de fora dessa bolha.

Que 2013 seja um ano melhor que 2012 e que mais pessoas consigam enxergar além da bolha ilusória.

Enxergar a realidade é o primeiro passo para mudá-la.

*Becha Má é twittera e toda trabalhada no veneno purpurinado. The Bitch says: follow my ass!