terça-feira, 29 de janeiro de 2013

ColunaZs – “Dia Nacional da Visibilidade Trans (Nome social e disque denúncia)"

Loading

Hoje (29/01) é o Dia Nacional da Visibilidade Trans. Ontem (28/01) foi anunciado, pelo Ministério da Saúde, que Travestis e Transexuais terão o nome social impresso no Cartão Nacional de Saúde, no lugar do nome de registro.

Odorico Monteiro, secretário de Gestão Estratégica e Participativa do Ministério da Saúde, declarou: “Embora você tenha o registro no sistema dos dois nomes, agora deverá aparecer impresso apenas o nome social. Isso, sem dúvida nenhuma, é uma conquista importante. É o Estado brasileiro e a república brasileira reconhecendo o direito de que o nome social é o verdadeiro nome da pessoa e que não existe a duplicidade”.

O direito ao uso do nome social é fundamental para uma pessoa trans, é o reconhecimento e respeito a sua identidade. O uso do nome social resolve um dos grandes problemas do acesso a saúde por pessoas trans, uma vez que serão tratadas pelo nome que corresponde a sua identidade de gênero.

Obviamente o direito ao nome social não resolve todos os problemas, pois ainda há o preconceito de parte dos profissionais da rede de saúde. Em um esforço para combater a transfobia, o Ministério da Saúde, em conjunto com a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, criou uma campanha para estimular um atendimento mais respeitoso a travestis e transexuais. A campanha conta com cartazes e vídeo (no fim do post).

“Um dos grandes desafios do Sistema Único de Saúde, atualmente, é combinar as políticas universais, que atendem a toda a população, com as políticas que precisam quebrar barreiras sociais, culturais, de preconceito”, declarou o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Jarbas Barbosa.

A campanha incentiva as denúncias, via Dique 100, por Travestis e Transexuais que sofrerem qualquer forma de preconceito.

Vale lembrar que o Disque 100 é o Disque Denúncia Nacional da Secretaria de Direitos Humanos.


*Becha Má é twittera toda trabalhada no veneno purpurinado. The Bitch says: follow my ass!