quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Casal gay português obtém na justiça adoção de bebê

Loading

Recentemente, a justiça portuguesa, em decisão inédita, entregou a guarda de uma criança a um casal homossexual. Os pais de Bernardo, Eduardo Beauté e Luís Borges, cuidam da criança desde que ela foi deixada na porta do salão de beleza de Eduardo. Mas só algum tempo depois que eles entraram com processo para adotar Bernardo, um bebê de pouco mais de um ano e com síndrome de down.


Apesar de ser um caso inédito no país, o cabeleireiro Beauté, casado com o modelo Luís Borges desde 2011, declarou que eles não pretendem se tornar estandarte para o que quer que seja. “Vai ser uma criança que vai viver em sociedade com outras crianças e não quero que seja conotado como um símbolo do que quer que seja. Eu não posso achar que seja um exemplo porque sou um ser humano como outro qualquer. Eu e o Luís vamos tentar dar o melhor na educação do Bernardo”, disse à agência de notícias Lusa.


Para ele, o fato de serem pais homossexuais não os fazem diferentes de pais heterossexuais. “Eu e o Luís somos dois seres humanos, independentemente da nossa orientação sexual, capazes de dar amor a uma ou mais crianças porque o nosso objetivo é também ter uma menina”, afirmou.

O cabeleireiro também ressaltou que não vê a sentença como uma vitória, mas como a realização de um sonho. “É uma conquista como de qualquer outro casal que idealizou ter uma criança para criar e conquistou esse sonho”, explicou.

De acordo com o deputado socialista Paulo Côrte-Real, dirigente da associação ILGA – Portugal (Intervenção Lésbica, Gay, Bissexual e Transgénero), esta sentença abre precedentes para que outros casais arco-íris consigam a adoção compartilhada. Ele afirmou que agora vai se “desvendar uma realidade invisível e muito mais comum do que as pessoas calculam: a existência de inúmeras famílias arco-íris”.
Fonte: Movimento Down.